Pub

A autarquia explica que “a criação desta comissão obedece a uma linha de acção que visa valorizar este sector de actividade, não apenas porquanto ostenta um peso económico-social significativo, mas também porque representa modos de vida tradicionais que urge preservar e proteger” e que esta medida visa “suprir uma grave lacuna, incompreensível se atendermos a que o concelho é dotado de uma ampla zona costeira, alberga a Ria Formosa que se qualifica como um manancial de recursos estratégicos para o desenvolvimento sustentado e estas actividades têm um potencial de crescimento socio-económico expressivo”.

A Câmara explica ainda que a comissão “tem no seu catálogo de atribuições, entre outras, auxiliar a preparação de candidaturas a projectos que visem a modernização das frotas e das artes, avaliar o estado do sector no concelho e definir estratégias concertadas de actuação, e envolver as entidades participantes numa estratégia com vista ao aproveitamento económico, turístico e recreativo da Ria Formosa”.

Pub