Pub

A visita seguiu depois para a Creche e Jardim de Infância da Penha, que é uma obra da responsabilidade da autarquia e que teve início em 2005.Este equipamento encontra-se em fase final de construção e está orçado em 841.608€. Esta obra conta com a comparticipação de fundos comunitários, o que impõe que a gestão fique afecta a uma Instituição Particular de Solidariedade Social. Com três salas em creche e 4 salas na valência de jardim de infância, pode receber um total de 108 crianças.

No Mercado Abastecedor da Região de Faro (MARF), local onde foi apresentado o Plano de Pormenor (PP) do Guilhim e o projecto geral do Algarve the Style Outlets.

No que a este último diz respeito, foi dada conta da intenção da NEINVER (2.º maior operador de outlets da Europa) em construir em terrenos do MARF, numa área de 97 636m2, um centro comercial em regime de outlet. Com esta nova infra-estrutura, a NEINVER prevê a criação de 1500 a 2000 postos de trabalho e pretende a captação de investimento, reabilitação e criação de malha urbana ordenada, inovadora, com preocupações ambientais e arquitectónicas de referência.

O avanço da construção do outlet não implica a conclusão do Plano de Pormenor da Zona Empresarial do Guilhim (PP ZEG), que está neste momento na sua fase inicial de elaboração. O PP ZEG incide sobre uma área com aproximadamente 140 hectares, dos quais 63 correspondem a solo urbano. O PP ZEG vai servir de base à execução das infra-estruturas necessárias que viabilizem a ocupação daquela área, bem como, controlar a localização aleatória de grandes superfícies comerciais que a Via do Infante tem tendência a potenciar. Com a elaboração deste plano, estaremos a possibilitar a criação de um espaço comercial/industrial devidamente infraestruturado no concelho de Faro e passível de ser ocupado por empresas que pretendam (re)localizar os seus serviços a curto/médio prazo.

Para a elaboração do plano foi definido um prazo de 19 meses decorrendo actualmente o período de participação preventiva.

Já na fase final da visita, seguiu-se para a freguesia de Montenegro, onde estão a decorrer as obras do Clube Equestre e de Lazer de Faro – Equinostrum. Trata-se de um empreendimento o privado, inovador e que pretende marcar a diferença na oferta turística do concelho Está a ser implantado no extremo Norte do Parque Natural da Ria Formosa e enquadrado pela ribeira de Marchil a Nascente e pela ribeira do Biogal a Poente, integrado num espaço rural, num ambiente de natureza e sem ruídos, com acesso ao Ludo e ao Pontal, áreas propícias a passeios.
Todas as actividades do Equinostrum serão desenvolvidas num espaço aberto, verde, limpo e agradável, com arranjos exteriores que respeitem o enquadramento paisagístico e ambiental que caracteriza a zona.

A obra encontra-se em fase adiantada de adaptação, no entanto, os proprietários não avançam com datas para a sua entrada em funcionamento.

Para finalizar fez-se uma breve paragem na Associação Hípica do Bié, colectividade sem fins lucrativos, que tem por objecto o fomento da prática equestre, actividades recreativas, organização de provas equestres, construção, gestão e exploração de equipamentos desportivos e similares de hotelaria e ensino equestre e que funciona há cerca de 20 anos.

No sentido de criar melhores condições para a prática do desporto equestre, acolhimento de crianças no âmbito das férias desportivas, quer ao abrigo de Protocolo com a Câmara Municipal de Faro, quer com instituições particulares, e também melhorar as instalações do cavalos, pretende esta Associação levar a cabo obras de melhoramento do seu espaço, nomeadamente a construção de um picadeiro coberto e nova cobertura das boxes existentes.

O presidente da autarquia foi acompanhado pelos membros que compõem a Assembleia Municipal, directores de departamento e chefes de divisão da Câmara.

Pub