Pub

Parque_campismo_praia__faroA Câmara Municipal de Faro quer retirar as caravanas do parque de campismo da praia de Faro, encerrado ao público há 12 anos, e criar no local 400 lugares de estacionamento gratuito, disse hoje o presidente da autarquia.

Desde o início de 2010 que a Associação de Utentes e Amigos do Parque de Campismo da Praia de Faro gere o espaço, fechado ao turismo em 2003, mas o presidente da autarquia quer agora desocupá-lo e denunciar o contrato de comodato celebrado com a associação, que previa que o espaço fosse para uso exclusivo dos seus associados, sem contrapartidas para o município.

Rogério Bacalhau (PSD) disse à agência Lusa que a proposta, que prevê a desativação definitiva do parque de campismo e que já foi apresentada aos utentes na quinta-feira, vai agora ser submetida a votação, em reunião de câmara, na próxima quinta-feira. Numa segunda fase, o parque servirá como espaço de apoio a atividades náuticas e desportivas.

Segundo o autarca, a medida visa criar alternativas de estacionamento enquanto decorrerem as obras de construção do novo parque exterior à praia, previsto para um terreno junto à pista do aeroporto e usado no verão pelos automobilistas que querem fugir à falta de estacionamento e trânsito caótico da praia de Faro.

“Durante o verão, as obras de construção do novo parque e de requalificação dos acessos [à praia] estarão a decorrer e as pessoas que quiserem ir à praia de Faro não poderão usar o espaço junto ao aeroporto para estacionar e dificilmente farão o percurso até à praia a pé”, justificou.

O facto de a ponte de acesso à praia de Faro ter apenas um sentido e a falta de lugares de estacionamento leva a que, nos meses de verão ou nas alturas de maior afluência, a circulação automóvel se processe de forma lenta e desordenada, originando longas filas de trânsito para entrar ou sair da península.

De acordo com o autarca, os utentes do parque de campismo acolheram a proposta com “algum desânimo” e apresentaram argumentos para tentar manter as caravanas no local, mas Rogério Bacalhau considerou que não ficariam asseguradas as condições de segurança.

O contrato celebrado entre a Câmara e a associação de utentes foi celebrado em março de 2010, por um período que vencia em 31 de dezembro de 2010, renovável automaticamente por períodos de 60 dias. O período de renovação termina agora em abril.

Em 2012, quando Macário Correia (PSD) ainda liderava a autarquia, foram disponibilizados mais de 100 lugares de estacionamento no parque de campismo mediante a atribuição de senhas, por ordem de chegada.

O único parque de campismo do concelho chegou a ser apontado como o local para onde seriam realojadas as famílias dos pescadores residentes na praia.

O anúncio do concurso público para o novo parque de estacionamento e requalificação do acesso à praia, da responsabilidade da Sociedade Polis Ria Formosa, foi lançado esta semana.

As obras que têm um período de execução de cinco meses.

Pub