Pub

Assim, prevê-se uma melhoria da comunidade escolar a diversos níveis, como nos transportes, equipamentos, infraestruturas, segurança, alimentação, entre outros.

Para além disto, a câmara subscreveu mais 13 protocolos dirigidos a instituições culturais locais, com o objetivo de “despertar e desenvolver o gosto pelas diversas manifestações culturais que já fazem parte do entretenimento das populações”.

Deste modo, as instituições beneficiadas foram: Orquestra do Algarve (com 29.000 euros), Academia de Musica de Lagos (8.000 euros), FICA (10.000 euros), ADR – Quinta S. Pedro (14.000 euros), ACD – Ferragudo (15.100 euros), Rancho do Calvário (11.600 euros), Ideias do Levante (13.500 euros), Ata – Teatro (4.500 euros), A. Academia Sénior de Lagoa (3.000 euros), A. Amigos da Mexilhoeira (10.500 euros) e Soc. Recr. Capri. Estombarense (4.250 euros), o que se traduz num apoio total de 123.450 euros.

Segundo José Inácio Eduardo, presidente da Câmara Municipal de Lagoa, a câmara teve em conta as “necessidades na aquisição e beneficiação de equipamentos; a realização de projetos e ações pontuais; deslocações e cedência de transportes; e, até, formação” das instituições beneficiadas.

Pub