Pub

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

A Câmara de Loulé homenageia amanhã, no Dia do Município, o padre Henrique Marreiros Varela.

Após o hastear da bandeira em frente aos Paços do Concelho, a partir das 9h, as comemorações prosseguirão com a cerimónia dos agraciados, às 9h30, na sala da Assembleia Municipal de Loulé.

O padre Henrique Varela, pároco de Loulé há quase 29 anos, receberá a Medalha de Mérito Municipal – Grau Prata, sendo que a autarquia irá distinguir as personalidades e instituições ligadas ao concelho “que se destacaram nas suas áreas”. Este ano, será atribuída a Medalha de Honra do Município à escritora louletana Lídia Jorge. O poeta Casimiro de Brito, o médico Abreu e Silva (a título póstumo), o Instituto Superior Dom Afonso III (INUAF) e os ex-presidentes da Câmara Municipal de Loulé Joaquim Vairinhos e José Cavaco (a título póstumo) irão receber a Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro. Com a Medalha de Grau Prata será ainda distinguido Francisco Rosado (a título póstumo), o Dom José Beach Hotel e o Sport Clube Escanchinas. A poetisa e intérprete de contos tradicionais Filipa Faísca e o empresário Jack Petchey, fundador da Fundação Jack Petchey, serão condecorados com a Medalha de Mérito Municipal – Grau Bronze.

O padre Henrique Varela foi nomeado a 25 de dezembro de 1987 pelo bispo do Algarve de então, D. Ernesto Costa, “por motivo de falta de saúde” do então pároco, padre João Cabanita, considerando que a paróquia de São Clemente se encontrava numa “fase de grande crescimento demográfico que se estende numa extensa área urbana e rural”. O sacerdote tomou posse no dia 3 de janeiro de 1988.

O padre Henrique Varela, de 75 anos, foi ordenado no dia 31 de julho de 1966.

Já no salão nobre dos Paços do Concelho, pelas 12h, tem lugar amanhã a cerimónia de entrega do Grande Prémio Literário Associação Portuguesa de Escritores/Câmara Municipal de Loulé ao padre e poeta José Tolentino de Mendonça que venceu, com o livro “Que coisas são as nuvens”, a primeira edição desta iniciativa que distingue as áreas de Crónica e Dispersos Literários. Presentes na sessão, para além do autor vencedor, vão estar José Manuel Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Escritores, Casimiro de Brito, presidente do júri do Prémio.

Pub