Inicio | Sociedade | Câmara de Loulé doou receitas obtidas com o Carnaval a coletividades e IPSS

Câmara de Loulé doou receitas obtidas com o Carnaval a coletividades e IPSS

Foto © Jorge Gomes/Click Time Photo

A Câmara de Loulé entregou cerca de 65.000 euros, provenientes das receitas do carnaval de 2017, a 11 coletividades e quatro Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPPS) do concelho, anunciou o município.

Esta doação das receitas do carnaval foi feita “no âmbito da política de solidariedade associada a este evento”, destacou a autarquia num comunicado, precisando que 50% do valor arrecadado com o corso foi entregue a quatro IPSS e a outra metade foi distribuída “pelas 11 associações que participaram no desfile carnavalesco com grupos de animação”.

As quatro IPSS abrangidas são o Centro de Apoio à Criança de Quarteira, a Associação dos Doentes Mentais, Famílias e Amigos do Algarve, a Associação Social e Cultural de Almancil e o Centro Social e Comunitário de Vale Silves, entidades que têm, segundo a autarquia, “desempenhado um papel relevante para a comunidade em termos sociais”.

As associações “contribuíram para a folia” durante o Carnaval e elevaram “os níveis artísticos do desfile”, considerou o município algarvio, referindo-se a coletividades como o Grupo Desportivo das Barreiras Brancas, à Associação dos Pais e Amigos da Ginástica de Loulé, à Associação de Emigrantes Romenos e Moldavos do Algarve, ao Motoclube de Loulé, ao Grupo dos Amigos de Loulé, à Tuna Universitária Afonsina de Loulé, à Associação Artística Satori, à Fundação António Aleixo e à Academia de Dança do Algarve.

Foto © Jorge Gomes/Click Time Photo

Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé, explicou que a entrega das receitas do Carnaval visa “apoiar o trabalho das instituições que, diariamente, trabalham no terreno, junto das populações mais desfavorecidas”, e dar “um incentivo ao envolvimento da comunidade naquela que é uma das festas mais emblemáticas da cidade” e “uma referência em termos nacionais”.

O Carnaval de Loulé é um dos mais antigos e com tradição de Portugal e realizou a sua primeira edição em 1906.

“O ‘Carnaval Civilizado’ de Loulé teve sempre um papel de beneficência, com a realização do chamado ‘Bodo aos Pobres’, em que eram atribuídas 200 ‘esmolas’ às pessoas carenciadas”, observou a autarquia algarvia.

A mesma fonte recordou ainda que, “na década de 20 (do século passado), a organização do evento passou para as mãos da Santa Casa da Misericórdia de Loulé, tendo como objetivo a atribuição de toda a receita do Carnaval para o funcionamento do Hospital de Loulé”, instituição que, segundo a autarquia, foi “durante anos considerada um modelo na região do Algarve”.

“Mais recentemente, a Câmara Municipal de Loulé, que desde os anos 70 passou a organizar o desfile, tomou a iniciativa de atribuir o montante arrecadado com a venda de bilhetes às associações do concelho”, referiu ainda a Câmara algarvia, uma das 16 do distrito de Faro.

Verifique também

Horário de inverno chega no próximo fim de semana

Na madrugada do próximo domingo, dia 27 de outubro, será efetuada em Portugal a mudança …

Folha do Domingo

GRÁTIS
BAIXAR