Inicio | Ambiente | Câmara de Loulé manda demolir moradia ilegal em construção na Quinta do Lago

Câmara de Loulé manda demolir moradia ilegal em construção na Quinta do Lago

A Câmara de Loulé ordenou a demolição de uma moradia ilegal que estava a ser construída na Quinta do Lago, depois de ter verificado que a obra não cumpria as regras urbanísticas exigidas, divulgou hoje a autarquia.

A Quinta do Lago, situada à beira da Ria Formosa, é um dos maiores e mais luxuosos empreendimentos do país, fundado em 1972, sendo composto por áreas residenciais e vários campos de golfe.

O projeto de construção da moradia com piscina foi aprovado em janeiro de 2015 pelos serviços municipais, mas, após uma análise técnica, a autarquia verificou que a obra “não estava a cumprir as normas legais e regulamentares, apresentando divergências no limite do lote”.

Contudo, após várias tentativas para tornar legal uma construção “que teve problemas desde o seu início, nenhum dos projetos apresentados se manteve em consonância com os requisitos técnicos do município”, o que levou a Câmara de Loulé a emitir um alvará para a demolição do edifício.

Citado no comunicado, o presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo, sublinha que esta ação “é um bom exemplo da celeridade e da eficácia dos serviços municipais numa área tão importante para a dinâmica económica do concelho”.

Para o autarca, esta demolição “permitirá agora que o território possa ser alvo de uma intervenção urbanística, indo ao encontro do alvará de loteamento e do Plano de Urbanização da Quinta do Lago”.

A comunicação prévia com pedido de construção da moradia, que estava a ser implantada no lote 30 do Loteamento do Lago, tinha sido apresentada no início de 2014.

Verifique também

Clero da Diocese do Algarve vai voltar a ler e discutir a encíclica ‘Laudato Si’

O clero da Diocese do Algarve vai voltar a ler e discutir a encíclica do …