Pub

No ano em que se assinala o Centenário da República, a Câmara pretende, com esta iniciativa, “requalificar aquele que foi um dos espaços da cidade mais ligados à causa republicana e que, de resto, tem essa mesma designação”.

De acordo com o presidente da Câmara, Seruca Emídio, a ideia é “a sua readaptação a uma função mais social, mais pedonal, que possa ser utilizada mais como praça do que como rua ou estrada”.

Este projecto prevê a remodelação das infra-estruturas viárias (faixa de rodagem/passeios/estacionamentos), rede de abastecimento de água, rede eléctrica e de iluminação pública e rede de telecomunicações.

Deste modo, será feito o rebaixamento da faixa de rodagem, ficando ao mesmo nível dos passeios, e remodeladas as passadeiras. Nos passeios será colocada nova calçada. Também os lancis existentes serão substituídos.

Os parques de estacionamento serão revestidos a calçada grada.

A faixa de rodagem deixará de ser em asfalto e será igualmente executada em calçada grada, com uma largura de 7m, mantendo-se uma via em cada sentido.

A circulação viária e estacionamento manter-se-ão, tendo em conta as necessidades de apoio ao comércio local, no entanto, será privilegiada a componente pedonal.

Em frente ao Mercado Municipal será criada uma zona para cargas e descargas.

Em termos de mobiliário urbano, serão criados bancos e papeleiras nesta artéria.

Após uma análise dos serviços técnicos da autarquia, no projecto foi contemplada também a substituição das árvores já que a maioria está doente.

Quanto às restantes infra-estruturas, os ramais domiciliários de água e de águas residuais domésticas existentes serão remodelados. Prevê-se ainda a remodelação da rede de drenagem de águas pluviais, remodelados os ramais domiciliários existentes e substituídas as sarjetas por sumidouros.

Em termos de iluminação pública, os candeeiros existentes vão ser substituídos por novos. Será remodelada também a rede de telecomunicações.

O prazo de execução da obra é de 225 dias. O valor da adjudicação é de 730 mil euros euros.

“Iremos transformar esta rua numa praça que poderá ser utilizada de uma forma mais adequada para acontecimentos importantes, nomeadamente eventos culturais e sociais. Nesse sentido, nessas ocasiões poderá ser fechada ao trânsito”, explicou o edil que disse ainda que “esta será uma valorização para o comércio, para a cidade, e mais um espaço público enriquecido que se pretende devolver à cidade”.

Pub