Pub

Foto © Samuel Mendonça
Foto © Samuel Mendonça

A Câmara de Monchique emitiu hoje uma nota de pesar pelo falecimento do cónego Firmino Ferro, ocorrido ontem, “figura marcante na vida social” daquele concelho.

A nota da autarquia refere que o sacerdote “marcou de forma incontornável a vida de um sem número de monchiquenses no exercício do seu ministério pastoral enquanto responsável das paróquias [do concelho] de Monchique entre 1974 e 1989”. “Este, marcou a sua atuação no apoio aos mais desfavorecidos, no apoio aos grupos de jovens católicos, nomeadamente aos Escuteiros e Guias de Monchique”, refere o documento, acrescentando que o falecido “foi um obreiro por natureza, recuperou igrejas e capelas de Monchique e aumentou o património eclesiástico como é o caso do Centro Paroquial de Monchique”.

“Foi também professor em Monchique, onde a sua personalidade ficou eternizada na memória de tantas mulheres e homens de Monchique que com ele aprenderam e partilharam momentos das suas vidas”, refere ainda a nota sobre o sacerdote, cujo funeral foi hoje realizado.

Para além da Câmara de Monchique, também as de Silves e Faro emitiram notas de pesar pela morte do vigário geral da Diocese do Algarve.

Pub