Pub

A proposta de orçamento, que foi votada favoravelmente por oito deputados municipais do PSD e contou com a abstenção dos 10 representantes do PS, apresenta um valor global de 14,8 milhões de euros, quando em 2012 tinha chegado aos 17,3 milhões, precisou a câmara algarvia num comunicado.

O presidente da Câmara de Monchique, Rui André, considerou que o orçamento agora aprovado teve como “pressuposto o momento particularmente difícil de conjuntura económica recessiva” que o país atravessa devido à crise e às políticas de austeridades em curso.

“Tentámos efetuar uma proposta de Grandes Opções do Plano muito realista, incluindo os projetos cofinanciados, não esquecendo o apoio à comunidade em tempos que se afiguram difíceis. Este documento espelha o reforço nas políticas que promovem uma maior coesão social e a diminuição das assimetrias existente no território”, referiu o autarca no texto.

Entre as respostas de cariz social, Rui André destacou “a construção do Lar de Marmelete e do Centro de Dia de Alferce”, a necessidade de “dar visibilidade às ações previstas no Plano Gerontológico”, a “dinamização dos Bancos Locais de Voluntariado”, o “início de funcionamento da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens” ou o “reforço do apoio aos jovens estudantes do concelho” com atribuição de bolsas de estudo.

O Ambiente, com uma verba destinada de 4,7 milhões de euros, é outra das áreas em que a câmara algarvia mais irá apostar em 2013, frisou o autarca, que tem também previsto investir “no Turismo e na diferenciação do produto Monchique, continuando a marcar a agenda do turismo gastronómico” e realizando feiras que promovam os produtos locais.

O orçamento aprovado prevê também reduções da despesa corrente através do aumento da eficiência energética na iluminação pública, em parceria com a elétrica EDP, que “ainda se encontra em fase de experimentação/implementação”, e da contenção de gastos com os edifícios municipais, segundo o autarca.

“Com uma verba global de 14.824.772 de euros, no orçamento municipal para ano 2013, e comparativamente ao ano de 2012, assiste-se a uma redução de 2.527.495 euros em relação ao Orçado no ano passado. Esta diminuição significativa dos valores gerais de orçamento é o cumprir do que afirmámos nas reuniões preparatórias dos documentos e para nós um aproximar do realismo orçamental que se exige nos tempos e nas condições sócio económicas, legais e políticas do país”, concluiu Rui André.

Lusa

Pub