Pub

A Câmara de São Brás de Alportel contratou cinco sapadores florestais para constituir uma equipa que trabalhará na gestão florestal, na proteção de povoamentos e fará trabalho de sensibilização junto da população, anunciou na terça-feira o município.

A autarquia algarvia formalizou a contração destes cinco sapadores florestais no passado dia 15 deste mês e considerou que a constituição desta equipa “muito desejada” devido à “missão relevante” que vai desempenhar.

“Confiamos que vão ser eficazes no seu trabalho de defesa do nosso riquíssimo património natural e humano”, desejou o presidente da Câmara de São Brás de Alportel, Vítor Guerreiro, citado num comunicado do município.

A Câmara de São Brás de Alportel precisou que a equipa de sapadores florestais vai “trabalhar nas áreas da silvicultura preventiva, na vertente da gestão de combustível florestal com recurso a técnicas manuais, moto manuais, mecânicas ou fogo controlado, entre outras”.

“A manutenção e proteção de povoamentos florestais no âmbito da gestão florestal e do controlo de agentes bióticos nocivos, a silvicultura de caráter geral, a manutenção e beneficiação de infraestruturas de defesa da floresta e de apoio à gestão florestal são outros trabalhos que o grupo vai realizar”, enumerou também a autarquia.

O município algarvio referiu ainda que a equipa vai trabalhar junto das populações “ao nível da sensibilização para as normas de conduta em matéria de proteção florestal”, em vertentes como o “uso de fogo”, a “limpeza das florestas” e a “fitossanidade”.

“A vigilância armada, primeira intervenção em incêndios florestais, apoio a operações de rescaldo e vigilância ativa pós-rescaldo, no âmbito da Proteção Civil, são igualmente funções dos sapadores florestais”, salientou a Câmara de São Brás de Alportel, que gere um território caracterizado na sua maioria por pulações dispersas na serra do Caldeirão.

A equipa de sapadores florestais contratada agora pela autarquia tinha sido aprovada no âmbito de uma candidatura apresentada pelo município a um programa do Governo.

“Em todo o país, foram aprovadas 20 de 120 candidaturas apresentadas. Cada candidatura aprovada inclui a entrega de uma viatura devidamente equipada, no valor de 40.000 euros, que o município recebeu a 03 de agosto, pelas mãos do primeiro-ministro, António Costa, numa cerimónia realizada em Oliveira do Hospital”, observou.

Além da viatura, o Governo assume também “um apoio financeiro para fazer face, durante os primeiros cinco anos, às despesas necessárias para a constituição de uma equipa de cinco sapadores florestais municipais”, sublinhou o município, mas sem precisar o valor dessa verba.

A Câmara algarvia destacou ainda que a equipa “vai trabalhar durante todo o ano na gestão e defesa da floresta”, realizar “manutenção e limpeza” e fazer “vigilância durante o período crítico de incêndios florestais”.

Pub