Pub

“Nós temos os projetos prontos, já está muito dinheiro gasto, e esperamos que a Sociedade Polis possa, com o aval do Governo, lançar os concursos para que as intervenções sejam realizadas no terreno”, afirmou o autarca Jorge Botelho à Agência Lusa.

O presidente da câmara algarvia referia-se à requalificação das margens do Arraial Ferreira Neto e da Ilha de Tavira, ao plano de intervenção e requalificação da Ilha de Tavira, à requalificação paisagística da ligação da marginal de Santa Luzia a Pedras d’El Rei e à requalificação das Quatro Águas.

O autarca sublinhou que os projetos “estão prontos para avançar no terreno” e que a “autarquia já tem as verbas” para garantir a sua parte da comparticipação das obras, sendo agora necessário que a Sociedade Polis, através da tutela do Ambiente, possa lançar os concursos.

“As sociedades Polis foram constituídas para realizar obras no terreno, não para realizar projetos, e estas requalificações e intervenções são importantes para o concelho de Tavira”, afirmou, destacando a importância da requalificação da marginal de Cabanas, que já foi concluída ao abrigo do Polis, “tendo a autarquia investido mais de um milhão de euros”.

A intervenção das Quatro Águas implica a criação de infraestruturas direcionadas para a atividade náutica e a construção de cais que assegurem a ligação entre a cidade e a ilha, obras que, segundo o autarca, “terão que ser feitas em época baixa” para não prejudicar o turismo de verão na ilha de Tavira.

Está também prevista a requalificação de espaços e equipamentos públicos, bem como a reestruturação das acessibilidades e do estacionamento, assim como a criação de uma rede pedonal e ciclável e passeios ribeirinhos, referiu a autarquia num comunicado.

A requalificação das margens do Arraial Ferreira Neto e da Ilha de Tavira “passa pela requalificação ambiental e paisagística de zonas degradadas, assim como pela valorização de equipamentos e serviços existentes”, segundo o projeto, que “contempla a potenciação dos locais de embarque e desembarque, assim como de cargas e descargas”.

O projeto de requalificação paisagística da ligação da marginal de Santa Luzia a Pedras d’El Rei prevê melhoramentos na ligação entre os dois núcleos, de acordo com a autarquia.

“Globalmente, estes projetos representam um investimento público e privado de 9,958 milhões de euros, acrescidos de IVA à taxa legal em vigor, prevendo a administração da Sociedade Polis que os primeiros trabalhos arranquem até ao final do corrente ano”, frisou a autarquia.

Lusa

Pub