Breves
Inicio | Economia | Câmara de Vila Real de Santo António com PAEL aprovado

Câmara de Vila Real de Santo António com PAEL aprovado

Camara_vrsa

A candidatura da Câmara de Vila Real de Santo António a um financiamento de 25,6 milhões de euros do Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) obteve aprovação do Tribunal de Contas, anunciou ontem o município.

Paralelamente, foram também assinados os contratos de empréstimo, num “valor aproximado de 33,3 milhões de euros”, entre o município e “um sindicato bancário (composto por sete instituições de crédito)”, para “aplicação o plano de ajustamento financeiro do município de Vila Real de Santo António”, acrescentou a câmara algarvia.

“Está finalmente cumprido um dos principais objetivos deste executivo que era regularizar e normalizar a situação económico-financeira da autarquia, consolidando o passivo e conferindo mais estabilidade à gestão”, considerou o presidente da autarquia, Luís Gomes, citado no comunicado do município que anunciou a aprovação do PAEL pelo Tribunal de Contas.

Estas verbas vão permitir, segundo o município, “saldar as dívidas vencidas há mais de 90 dias e registadas até 31 de março de 2012” e as “dívidas com data de fatura até 31 de dezembro de 2012”.

“Com este financiamento, honraremos uma importante fatia dos compromissos há muito assumidos e permitiremos a efetiva estabilidade financeira do nosso concelho”, referiu ainda o autarca, destacando que entre os credores estão empresas locais e o pagamento dessas dívidas “injeta liquidez na economia” do concelho.

A Câmara de Vila Real de Santo António sublinhou que o “plano de ajustamento contempla um programa de reequilíbrio financeiro, com um prazo de 20 anos, o que permitirá a reconversão da dívida a curto prazo em dívida a longo prazo, estabilizando as contas municipais e aliviando a tesouraria” municipal.

A autarquia destacou também que tem em vigor um Plano de Contenção Financeira, que “permitiu uma poupança superior a 10 milhões de euros” nos últimos dois anos, através da “aplicação de uma centena de medidas” de contenção orçamental e racionalização de custos “transversais a todas as divisões e setores da atividade”.

A Câmara de Vila Real de Santo António aguardava o visto do Tribunal de Contas para receber as verbas ao abrigo do PAEL desde 27 de março de 2013, data em que foi publicada em Diário da República a aprovação desse apoio pelo Governo.

A candidatura da Câmara de Vila Real de Santo António ao PAEL foi anunciada pelo município a 25 de outubro de 2012 e tinha por objetivo obter um empréstimo de cerca de 25 milhões de euros, destinado a cobrir dívidas de curto prazo e injetar liquidez na tesouraria.

O PAEL foi criado num memorando celebrado entre o Governo e a Associação Nacional de Municípios Portugueses para dar resposta às dificuldades financeiras das câmaras municipais.

Verifique também

Mais de 20 mil pessoas esperadas na 38.ª Concentração de Motos de Faro

Mais de 20 mil pessoas são esperadas entre hoje e domingo na 38.ª Concentração Internacional …