Pub

A autarquia antecipou a abertura da época balnear para "garantir condições de segurança a todos os turistas que escolham Albufeira e o Algarve como destino de férias" a partir de sábado e, apesar de não ter a garantia de que tudo será cumprido a tempo, espera "que os concessionários cumpram o que a lei determina".

"A informação que tenho é a de que tudo está a ser organizado no contexto de cumprir o que é exigido. Todos os concessionários estão a tentar dar resposta para que o compromisso assumido de abrir a época balnear no sábado seja cumprido", afirmou Desidério Silva.

O autarca referia-se sobretudo à obrigatoriedade de haver dois nadadores salvadores por zona concessionada, situação que espera que os concessionários das 25 praias do concelho resolvam porque "é também do seu interesse".

"Se queremos tornar o Algarve um destino turístico preferencial relativamente à forte concorrência, devemos fazer tudo o que é possível para garantir condições de segurança aos visitantes o mais cedo possível nas nossas praias e os concessionários também têm muito interesse nisso", explicou.

Para o autarca, o ideal era "o Algarve ter as praias a funcionar em pleno todo o ano", para que "os turistas tivessem a garantia de que as condições de segurança estavam asseguradas em qualquer altura do ano".

Relativamente à incerteza causada nos transportes aéreos pela nuvem vulcânica proveniente da Islândia, que segundo o presidente do Turismo do Algarve, Nuno Aires, pode causar dúvidas nos turistas quando marcam as suas férias, o autarca disse ser "uma situação que não se pode controlar".

"Essa é uma questão sobre a qual não temos controlo. Podemos dizer muita coisa, mas não sabemos como a situação vai evoluir. Apenas podemos esperar que a nuvem se dissipe e o vulcão diminua a sua actividade", considerou.

Lusa

Pub