Pub

“A autarquia não vai autorizar o estacionamento ilegal no Largo da Sé, exceto, de acordo com o regulamento em vigor, a residentes, comerciantes, dirigentes autárquicos, viaturas da Diocese e Seminário. O Largo da Sé não é alternativa para quem trabalha na baixa de Faro”, lê-se na nota de imprensa enviada à comunicação social.

Segundo a autarquia, o Largo da Sé é a “sala de visitas da cidade” e, por essa razão, a ocupação com viaturas deve ser de “baixo índice por forma a não prejudicar a sua fruição e o seu valor cultural”.

“Cada vez mais, em resultado do fenómeno low cost que se tem feito sentir significativamente em Faro e que nos abre perspetivas de dinamismo económico, temos que zelar pelo nosso património e pela arrumação e aprumo dos locais mais emblemáticos da cidade”, acrescenta a nota de imprensa.

Lusa

Pub