Pub

A baixa da cidade ficou inundada com meio metro de água devido à chuva forte e à maré cheia das 16:00, mas não houve consequências de maior devido ao alerta antecipado da autarquia à população, considerou uma fonte da câmara, frisando que o aviso vai ser renovado para esta madrugada.

Está prevista uma nova maré cheia para cerca das 03:00 e a autarquia está a pedir aos habitantes para adotarem as mesmas precauções, tapando as entradas das casas e dos estabelecimentos comerciais, para evitar a entrada da água.

"A baixa da cidade esteve inundada, mas o alerta que emitimos para a tarde permitiu que as pessoas se precavessem e tomassem medidas para evitar prejuízos nas casas e estabelecimentos comerciais. O trânsito na baixa foi cortado às 14:30 e só foi reaberto às 17:30, depois de passar a maré cheia, mas não houve problemas significativos", disse a mesma fonte à agência Lusa.

As preocupações da autarquia residem também na ilha de Tavira, na praia Deserta, situada junto ao molhe leste da barra, que se encontra encerrada à navegação.

"A preocupação é que o mar possa vir a causar a destruição da zona, depois de esta tarde ter galgado o cordão dunar", afirmou a fonte.

O distrito de Faro está em alerta laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro, devido ao vento forte e ao estado do mar.

A par de outros concelhos ribeirinhos, Tavira – por onde passa o rio Gilão – poderá ser afetada pela conjunção da preia-mar (ponto mais alto a que pode subir a maré), prevista para a madrugada, com a possível ocorrência de chuva.

Lusa

Pub