Pub

José Estevens disse à Lusa que o Parque Aventura, situado junto ao Moinho das Pernadas, “irá ser gerido pela Empresa Municipal Beasuris” e “tem como objetivo estratégico contrariar a desertificação que se verifica no interior e criar um ponto de desenvolvimento e atratividade de pessoas para a freguesia”.

Vai também permitir, de acordo com Estevens, a utilização da albufeira da barragem de Odeleite, uma das principais fontes de abastecimento de água para o Sotavento algarvio, para a “prática de desportos como a canoagem, que já estão previstos no seu Plano de Ordenamento”.

Construído ao abrigo do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal e do projeto Baixo Guadiana Desporto, o parque tem um custo total de 140 mil euros, 75% dos quais financiados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), segundo dados avançados pela câmara num comunicado.

A autarquia explicou ainda que o equipamento “dispõe de uma estrutura de multiatividades, constituída por um sistema de pontes suspensas com meios para escalada e slides” e “vai permitir desenvolver o arborismo, uma atividade direcionada para o turismo de aventura, baseada nos desportos radicais com as componentes do lazer e recreação”.

“Integram o Parque Aventura de Odeleite um conjunto de outros elementos que irão potenciar o desenvolvimento de outras modalidades desportivas tais como o Tiro com Arco, a Canoagem, o BTT, o Paintball e a Orientação”, acrescentou.

A câmara sublinhou ainda que a estratégia delineada prevê “o envolvimento da aldeia de Odeleite, o aproveitamento da albufeira da barragem e as excecionais condições naturais do local, surgindo como um pólo dinamizador para as atividades físicas e desportivas relacionadas com um turismo ativo e de contacto com a natureza”.

Lusa
Pub