Pub

O presidente da Câmara de Faro assegurou, no entanto, que está disponível para colaborar no acolhimento de estágios ou na realização de jogos de preparação, apesar de o Estádio Algarve ter ficado fora do lote de recintos incluídos na candidatura conjunta apresentada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e pela Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

"Nós estamos disponíveis para colaborar em tudo aquilo que possamos ser úteis à organização deste evento. Todavia, o que se constatou foi que havia a necessidade de obras consideráveis no Estádio Algarve para poder ser inserido no espírito da candidatura", afirmou Macário Correia.

O Estádio Algarve, com capacidade para 30000 espetadores, teria que ser remodelado para cumprir o requisito mínimo de 40000 lugares exigido pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) para um estádio acolher jogos de um campeonato do Mundo.

O autarca frisou que, "como essas obras tinham que ser feitas com apoio do Governo, porque os dois municípios (Faro e Loulé) não têm condições próprias para arcarem com isso sozinhos", foi "proposto ao executivo que desse colaboração nas obras ou que de algum modo se comprometesse de carácter definitivo e firme sobre esse assunto para que o estádio Algarve fosse incluído".

"Não vi da parte do Governo suficiente convicção nessa matéria, pelo que nós não ficámos incluídos nos estádios para os jogos oficiais", lamentou.

O autarca frisou que o Algarve "tem boas condições para isso, tem hotelaria, estádio" para poder colaborar noutras áreas e reafirmou a disponibilidade para colaborar com a candidatura ibérica "a qualquer momento em que seja possível ter uma iniciativa, quer seja treinos ou jogos de preparação".

"Consideramos que é importante para região, como é óbvio, ter cá grandes eventos e espetáculos que tragam multidões para um clima agradável e um povo que é hospitaleiro, que tem condições de acolhimento, um bom aeroporto e hotelaria", concluiu.

Ao Mundial de 2018 concorrem as candidaturas conjuntas de Espanha e Portugal e da Bélgica e da Holanda, além da Inglaterra e da Rússia. À edição de 2022 apresentam-se Austrália, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão e Qatar.

A Comissão Executiva da FIFA anuncia às 15:00 de Lisboa de 2 de dezembro, em Zurique, a atribuição da organização dos Mundiais de 2018 e de 2022, depois de as várias candidaturas fazerem a última apresentação na véspera e na manhã do dia decisivo.

A candidatura Ibérica faz a sua apresentação às 09:00 de 2 de dezembro.

Lusa

Pub