Pub

A campanha de Natal, uma iniciativa do Centro de Apoio aos Sem Abrigo (CASA) vai recolher as dádivas nas grandes superfícies da região, aeroporto de Faro, escolas públicas e privadas, serviços públicos como câmaras municipais e segurança social, associações de comerciantes ou no Hospital de Santa Maria de Faro.

Angariar “dois mil brinquedos” e verbas suficientes para oferecer um “almoço festa de Natal” no dia 18 de dezembro na Escola Secundária Pinheiro e Rosa, a 600 carenciados são os principais objetivos da campanha “Casa Mágica Solidária”, explicou Pedro Cebola, coordenador da CASA, em entrevista à Lusa.

A CASA, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) fundada há três anos, distribui atualmente 500 refeições por dia no concelho de Faro.

O número de refeições distribuídas diariamente pelo Centro de Apoio aos Sem Abrigo (CASA), no concelho de Faro aumentou de 80 para 500 nos últimos 14 meses, contou à Lusa Pedro Cebola, adiantando que estão a dar de comer um por cento da população de Faro.

A recolha alimentar, de brinquedos e de dinheiro vai ser feita por dezenas de voluntários da CASA, entre os quais jovens estudantes, reformados, enfermeiros, professores, advogados, médicos, donos de hotéis.

A CASA iniciou o seu trabalho entregando refeições na rua aos sem abrigo – especificamente a toxicodependentes e alcoólicos -, mas atualmente, cerca de 70 por cento das pessoas que pedem ajuda para comer são desempregados, avós com netos à sua guarda que ficaram sem apoios sociais, reformados e imigrantes.

Lusa

Pub