Pub

A proposta, disponível para download no Portal da Diocese do Algarve e intitulada “Crer na caridade suscita caridade”, para além da construção do logótipo do Ano da Fé ao longo das eucaristias dominicais, preconiza uma recolha de bens alimentares para os mais carenciados e sugere a elaboração de um mealheiro para partilha das renúncias quaresmais que este ano se destinam novamente às vítimas da crise, através do Fundo Social da Diocese do Algarve.

Esta vertente social da iniciativa cujo próprio titulo deixa antever, baseia-se na Mensagem do Papa para a Quaresma deste ano. “A celebração da Quaresma, no contexto do Ano da fé, proporciona-nos uma preciosa ocasião para meditar sobre a relação entre fé e caridade: entre o crer em Deus, no Deus de Jesus Cristo, e o amor, que é fruto da ação do Espírito Santo e nos guia por um caminho de dedicação a Deus e aos outros”, sublinha Bento XVI.

A campanha, que pretende “ajudar a que as catequeses paroquiais vivam este tempo privilegiado de conversão, em sintonia com a riqueza que a própria liturgia oferece”, implica ainda o habitual envolvimento da catequese, da comunidade paroquial e da família, com ações concretas previstas para os três contextos.

O SDCIA lembra que “durante 40 dias, todos os cristãos unem-se a Cristo para aprenderem com Ele, a viver como verdadeiros filhos de Deus”. “Aprendendo a viver de outro modo, procuram melhorar as suas maneiras de falar, de agir e de amar. Viver de outro modo, no seguimento de Jesus Cristo, é uma longa aprendizagem. É, por isso, que todos os anos, precisamos de retomar a caminhada da Quaresma para aprender a viver como cristãos, isto é, como amigos de Jesus, Filho de Deus”, complementa aquele serviço.

Com recurso a vários elementos simbólicos, a campanha apresenta-se como uma “proposta” que se estende desde a Quarta-feira de Cinzas até ao Domingo de Páscoa.

A Quaresma é um período de 40 dias – excetuando os domingos -, marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário dos cristãos.

Samuel Mendonça

Pub