Pub

A propósito da proposta, disponível para download no Portal da Diocese do Algarve, aquele serviço da pastoral da Igreja algarvia explica que se pretende, para além do habitual envolvimento da catequese e da comunidade, uma especial participação familiar. A campanha prevê então semanalmente a sua concretização em três momentos: na família, na catequese e na comunidade.

“Embora a proposta apresentada seja para as crianças e para os adolescentes da catequese, ela pressupõe uma participação ativa por parte dos catequistas e dos pais. A preparação da Quaresma e da Páscoa com as crianças nas famílias, nas comunidades cristãs e nas instituições educativas pretende ser um tempo de crescimento na comunhão com Deus, no seio familiar e no ambiente educativo”, explica o Setor Diocesano da Catequese da Infância e Adolescência (SDCIA).

O SDCIA lembra que “a Quaresma é o tempo propício para o aprofundamento do desígnio de Deus sobre cada um”. “É tempo de renunciar, de converter e de crer”, acrescenta.

Ao longo dos 40 dias, as leituras sugerem o sentido do jejum e da partilha, do amor ao próximo, da importância da oração, da conversão, da misericórdia, do perdão e da reconciliação.

Com recurso a vários elementos simbólicos, a campanha estende-se ao longo de cinco semanas e sugere que, cada comunidade, faça necessária adaptação à sua realidade.

Samuel Mendonça

Pub