Pub

Dirigida pelo maestro autor e compositor da cantata, a Orquestra Clássica da Academia, composta por professores e alunos da Academia de Música de Lagos, do Conservatório de Portimão – Joly Braga Santos e do Conservatório de Música de Lagoa, interpretou os diversos temas fazendo sobressair as atuações do Coro do Carmo de Beja, do Coral Vozes da Vidigueira, do Coral Galp Energia, de Vila Nova de Santo André, e dos solistas convidados Ângela Silva, soprano, e Daniel Paixão, barítono.

Para além da cantata à padroeira de Portugal, cuja letra é de autoria de Fernanda Alves Valente, já falecida, foi ainda interpretada, pelos cerca de 140 músicos e cantores em palco, uma peça em homenagem ao beato João Paulo II. Precisamente no dia em que se comemorava, pela primeira vez, a memória litúrgica do novo beato, a execução e interpretação da peça, denominada “Totus Tuus Maria”, consolidou o elevado nível da noite cultural e da estreia promissora da nova orquestra de Lagos e atestou a qualidade de um dos grandes compositores litúrgicos portugueses: o padre António Cartageno.

Pub