Pub

“A redução não é significativa, no ano passado usámos cerca de 250 mil euros e este ano o orçamento é de 200 mil euros”, disse o presidente Seruca Emídio, vincando que a qualidade e notoriedade do cortejo não serão comprometidas.

“Entroikados – a Grande Palhaçada”, é o mote para a edição de 2013 do centenário Carnaval de Loulé, um dos mais antigos do país e que no ano passado recebeu, ao longo dos três dias do evento, cerca de 60 mil pessoas.

Seruca Emídio acredita que a redução no orçamento “aguçou a criatividade e o grau de exigência e vai surpreender pela positiva os visitantes”, esclarecendo que o corte foi conseguido com a redução de custos de alguns materiais e do recurso a mais voluntários.

O corso de Carnaval volta à Avenida José da Costa Mealha, entre 09 e 12 de fevereiro, com os seus 17 carros alegóricos, grupos de animação, escolas de samba, cabeçudos, ‘gigantones’ e centenas de figurantes.

O presidente da Câmara disse que as receitas de bilheteira voltarão a ser doadas a uma instituição de solidariedade social do concelho, à semelhança de anos anteriores, até porque “as instituições e as pessoas mais carenciadas estão mais desprotegidas”.

“Penso que faz todo o sentido e as pessoas que vêm ao Carnaval sabem que de uma forma indireta também estão a contribuir para ajudar as instituições e os mais carenciados”, concluiu.

Os ingressos para o corso louletano custam dois euros, tal como no ano passado.

O programa de animação vai ainda ser complementado com bailes, festas temáticas, atividades desportivas e culturais.

Lusa

Pub