Pub

“A iniciativa surgiu da necessidade que sentimos de ter uma casa com condições de conforto para situações de emergência, por exemplo de inundações ou incêndios, em que as pessoas ficam desalojadas e não têm para onde ir”, disse à agência Lusa, o presidente da Câmara de Loulé.

O abrigo foi instalado num centro de atividades de tempos livres no Bairro Municipal da cidade, entretanto desativado, e tem capacidade para acolher seis pessoas. Na parte exterior da casa, o espaço foi aproveitado para uma pequena horta, criada com o apoio de duas pessoas desempregadas. Os produtos que ali forem cultivados irão beneficiar o Centro Paroquial de Loulé, parceiro da autarquia na solução para as emergências sociais, que irá depois distribui-los pelas famílias necessitadas.

A irmã Maria do Céu, em representação do Centro Paroquial, congratulou-se com esta iniciativa já que vem dar resposta a uma antiga necessidade. “Muitas vezes a GNR bateu-nos à porta por causa de situações de famílias em que era preciso retirá-las do seu espaço. A nível das paróquias estamos dispostos a ajudar como temos feito até aqui”, disse.

Já o presidente da Câmara Municipal, Seruca Emídio, enalteceu o trabalho dos serviços de ação social da autarquia e o “trabalho exemplar” realizado pela paróquia. “Este é o período de maiores carências sociais desde que estamos na Câmara. Tem sido uma preocupação crescente estes casos pelo que devemos continuar a tentar encontrar soluções para as situações mais carenciadas”, sublinhou ainda o edil.

O programa de comemorações do aniversário da cidade contemplou ainda a apresentação do Portal Social, um projeto que o presidente da Câmara de Loulé, Seruca Emídio, disse procurar colocar as novas tecnologias ao serviço da comunidade e da área social em prol de “um melhor aproveitamento e para promover sinergias”.

Numa primeira fase, o portal pode ser consultado pelas instituições do concelho para perceberem quais os serviços sociais existentes e distribuídos pelo concelho e analisarem formas de criar parcerias, explicou aquele responsável.

Futuramente, o município pretende abrir o portal à comunidade que irá poder consultar todas as instituições concelhias que prestam serviços sociais e perceber qual a instituição mais adequada a cada caso.

Seruca Emídio explicou que estes dois projetos foram hoje destacados também como forma de comprovar a tónica que aquele executivo municipal está a colocar na dinamização da área social.

O programa de comemorações do aniversário da cidade de Loulé inclui a inauguração da rua Dr. José Guerreiro, estrada que faz a ligação entre o terminal rodoviário e a rotunda de Salir, a formalização de uma parceria entre a Universidade do Algarve e a Câmara Municipal de Loulé para fomentar a divulgação e valorização da história regional e local, e o espetáculo “Fado à Conversa” onde participa António Pinto Basto e José Gonçalez.

A proposta de elevação da vila de Loulé a cidade foi apresentada em agosto de 1987, tendo sido aprovada na Assembleia da República a 01 de fevereiro de 1988.

Redação com Lusa

Pub