Pub

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

A Jornada de Pastoral Litúrgica, este ano dedicada ao tema “Na Família, chamados ao Amor” e realizada no último sábado pela Diocese do Algarve através do seu Departamento da Pastoral Litúrgica no Centro Pastoral de Ferragudo, contou com um painel sobre “Vivências espirituais e celebrativas na Família”.

Helena Boavida e José Manuel Gonçalves, de Faro e ligados ao Movimento dos Focolares, apresentaram o seu testemunho familiar. “O constituirmos família permitiu ampliar o desejo de ter o amor em nós, entre nós e para além de nós”, afirmou Helena Boavida que casou com o marido há 10 anos, após o falecimento prematuro da sua primeira esposa.

O casal explicou sentir que a sua função, como pais de dois filhos do primeiro casamento de José Manuel, é a de “testemunhar no amor”. “Quer o estar juntos, o encorajar ou o repreender, tudo deve ter este mesmo sentido”, explicou Helena Boavida que aludiu à importância de “não deixar que as ocupações e preocupações do dia-a-dia invadam a vida toda”. “Neste dia-a-dia, que nos coloca, às vezes, numa certa tensão, é também importante escolher momentos bons para tratar de assuntos delicados, difíceis ou em que é necessário perceber o nosso caminho”, sustentou, acrescentando: “em momentos em que a harmonia não é perfeita, devemos recomeçar e continuar a amar”.

O casal defendeu ainda a importância de se procurar “construir um clima de amizade e família” no local de trabalho. “Experimentamos a liberdade de filhos de Deus que no amor encontram a luz para podermos caminhar para um destino de felicidade que o Criador não pensou só para nós, mas para toda a humanidade”, testemunharam.

Ana Cristina e Cupertino, das paróquias de Loulé e casados há 14 anos, reconheceram que o batismo do seu filho fez renascer neles o compromisso de “educá-lo nos ensinamentos da Igreja”. O casal testemunhou a sua participação ativa na vida da Igreja e asseguraram a importância da oração. “É uma alavanca extremamente importante para amadurecermos e crescermos no amor de Deus”, afirmou Ana Cristina a propósito da realização de uma oração diária em família.

Em nome da família, cujos membros frequentam todos a catequese paroquial, testemunhou que essa “boa experiência espiritual” e “influencia e contribui positivamente para um ambiente familiar saudável”. “Estamos muito empenhados nesta caminhada. Estamos a crescer como família, a aprofundar a fé e isso ensina-nos a ser mais abertos aos outros”, destacou.

Sílvia e Óscar da Encarnação, com a sua filha Olívia, aludiram aos seus cinco anos de matrimónio, após um primeiro casamento do marido do qual resultou uma filha antes do divórcio.

Membros da equipa responsável pela preparação de casais para o sacramento do matrimónio na paróquia de Ferreiras, testemunharam a importância da oração em família e explicaram que a participação num Curso de Cristandade deu-lhes uma “volta de 180 graus”.

Pub