Pub

25_aniversario_albino_claudia_martins_cachopo (33)
Foto © Samuel Mendonça

No passado dia 14 deste mês, o diácono Albino Martins e a esposa Cláudia Martins cumpriram 25 anos de missão na paróquia de Cachopo, mas a celebração foi assinalada no último domingo com uma missa de ação de graças na igreja paroquial, seguida de uma sessão comemorativa que incluiu a inauguração de um parque geriátrico sénior para o centro paroquial.

25_aniversario_albino_claudia_martins_cachopo (5)
Foto © Samuel Mendonça

Na eucaristia, o bispo do Algarve, que presidiu à celebração, destacou os 25 anos de presença em Cachopo do casal, oriundo de Vila Real de Santo António. “O exemplo e testemunho que colhemos deste casal, vivido ao longo destes 25 anos, ilumina aquilo que a Igreja hoje celebra: sermos todos, sem exceção, missionários”, afirmou D. Manuel Quintas, lembrando, a propósito do Dia Mundial das Missões que a Igreja celebrou no domingo, que também se pode ser missionário sem ter de partir para longe. “Quando muitos começaram ou continuaram a descer para o litoral, este casal disponibilizou-se para servir e para subir a serra”, afirmou. “Só foi possível este casal permanecer aqui durante 25 anos e realizar o que realizou com o vosso acolhimento, aceitação e adesão”, reconheceu.

25_aniversario_albino_claudia_martins_cachopo (9)
Foto © Samuel Mendonça

Já no Complexo Social D. Manuel Madureira Dias do Centro Paroquial de Cachopo, onde decorreu a sessão que se seguiu à eucaristia, o bispo do Algarve manifestou a sua alegria pela homenagem “mais do que merecida” ao casal, pelo qual “a Diocese do Algarve tem muito orgulho e apreço”, sentindo “pleno reconhecimento pelo seu testemunho, exemplo e dedicação”. “Obrigado, de toda a diocese, por estes 25 anos”, agradeceu o prelado que fez alusão à ação desenvolvida, particularmente no campo social no apoio a pessoas idosas que vivem sozinhas. D. Manuel Quintas ofereceu ainda uma bênção do papa Francisco ao casal.

Albino e Cláudia Martins destacaram as “múltiplas maravilhas de Deus” realizadas neles e através de deles. “Olhando para trás vemos múltiplos sinais de Deus, sabendo que em tudo isto não há coincidência mas sim providencia, não há acaso nem destino, mas há um desígnio de amor que Deus cumpre, dando voltas às voltas da nossa vida sem que muitas vezes nos apercebamos do modo como Ele tece a nossa existência”, afirmou Cláudia Martins.

25_aniversario_albino_claudia_martins_cachopo (7)
Foto © Samuel Mendonça

O diácono Albino Martins agradeceu a colaboração de todos no “trabalho que é comum”. “Nós somos humildes trabalhadores da vinha do Senhor, com os nossos defeitos e qualidades, como vós. Foi com estes defeitos e qualidades que Deus nos chamou e enviou. Os defeitos não servem de desculpa como diz o papa Francisco, mas de estímulo ao crescimento e ao progresso espiritual. Apesar de sermos o que somos e como somos, Deus não nos despreza”, afirmou, lembrando que “para quem crê, nenhum milagre leva à fé”. “Mas para quem crê, a vida está cheia de milagres. E nós estamos aqui para os agradecer, para os multiplicar e para servir”, concluiu na sessão que contou com a presença dos quatro presidentes da Câmara de Tavira dos últimos 25 anos.

Em nome dos antigos autarcas, Fialho Anastácio sublinhou que o casal tem sabido “servir com alegria, com honestidade e com respeito”. “Servir com alegria e com honestidade não é para todos. Sinto orgulho neste casal e revejo-me neles, pela maneira como têm servido a sua comunidade, pelo empenho que têm e pelo bom exemplo que dão a todos nós. É este exemplo de uma família que se dedicou de alma e coração que perpassa por todos nós e que nos enriquece também”, afirmou.

O atual presidente do município tavirense destacou o motivo da presença de todos. “Estamos cá com amizade pelo reconhecimento do trabalho que o Albino e Cláudia fazem nesta terra. E o trabalho tem sido muito”, afirmou Jorge Botelho, referindo-se aos “25 anos de entrega, a fazer as coisas com amizade pelas pessoas”. “A palavra mágica em tudo o que vos movimenta é o amor”, considerou.

O casal aniversariante foi ainda agraciado com a entrega de lembranças pelos membros da direção e do conselho fiscal do Centro Paroquial de Cachopo, assim como pelas trabalhadoras.

25_aniversario_albino_claudia_martins_cachopo (22)
Foto © Samuel Mendonça

No final da sessão, o bispo do Algarve presidiu à celebração de bênção e inauguração do parque geriátrico sénior, cujo equipamento foi oferecido pela Fundação EDP e o pavimento foi conseguido através do projeto “Mais para Todos” do LIDL e da SIC Esperança, após candidatura no Natal do ano passado. Em declarações ao Folha do Domingo, o diácono Albino Martins sublinhou a importância daquele novo espaço que teve um custo de 20 mil euros, totalmente suportado pelas entidades apoiantes. “Numa instituição que presta apoio à população idosa com dificuldades de mobilidade, tudo aquilo que for equipamento que permita algum exercício que contrarie a dependência é um bem para os idosos que acolhemos e servimos”, referiu.

Cláudia e Albino Martins, naturais de Vila Real de Santo António, chegaram a Cachopo ainda muito novos, com 19 e 27 anos, respetivamente, e ali, depois de casados em agosto de 1990, firmaram raízes.

Ao contrário de muitos jovens da região, que partiram para o litoral algarvio em busca de novas perspetivas, o casal cumpriu o percurso inverso e integrou-se numa região desertificada e envelhecida, no Algarve profundo, a convite do então bispo do Algarve, D. Manuel Madureira Dias. A missão do casal, no entanto, não passaria apenas pela organização da catequese e da dignificação da liturgia. Para além da vivência da fé, a população precisava de apoios sociais, de cuidados de saúde, de um maior acompanhamento face à solidão que muitos idosos enfrentavam.

Assim, iniciou a sua missão, em outubro de 1990, o Centro Paroquial de Cachopo que hoje, após a construção e inauguração do Complexo Social D. Manuel Madureira Dias em 2009, assiste 115 idosos, 30 em lar, 20 no centro de convívio, 15 em centro de dia e 50 em apoio domiciliário, estes dispersos por 23 montes da serra algarvia, o que implica a realização de 500 quilómetros diários.

No dia 29 de abril deste ano, o casal foi agraciado pelo Presidente da República com a Medalha de Grau Oficial da Ordem do Mérito.

Pub