Pub

Em comunicado, a PJ diz que os crimes foram cometidos durante o mês de agosto e que a operação foi desencadeada pela diretoria do Sul daquela polícia com a colaboração do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro.

Segundo a PJ, a onda de crimes terá começado no início de agosto quando os detidos, um homem de 33 anos e uma mulher de 25, furtaram de uma residência algarvia uma caçadeira à qual serraram os canos.

Já na posse da arma, o casal, através de um método conhecido por “carjacking”, obrigou três condutores a entregar-lhe os carros, deslocando-se com as viaturas aos postos de abastecimento de combustível.

Os detidos acabariam por cometer sete crimes de roubo em postos de combustível – seis no Algarve e um na zona de Lisboa -, acrescenta a Judiciária.

Enquanto a mulher permanecia no interior do carro como vigia, o homem deslocava-se, munido com a caçadeira, à zona do pagamento dos combustíveis.

Ali intimava o funcionário do posto a entregar-lhe o dinheiro que estivesse na caixa registadora.
Os detidos vão hoje ser presentes às autoridades judiciais para aplicação das medidas de coação.

Lusa

Pub