Pub

A ideia é dar a possibilidade aos noivos de ter uma cerimónia “mais digna” num local com mais condições, disse à Lusa Desidério Silva, que assina hoje um protocolo com o Ministério da Justiça para formalizar a disponibilização daqueles espaços.

“Os casamentos civis antes faziam-se na conservatória do registo civil, numa sala muito limitada e onde os convidados tinham dificuldade em assistir à cerimónia”, disse o presidente da Câmara de Albufeira.

Agora poderão realizar-se casamentos civis no salão nobre da autarquia, biblioteca municipal, Museu de Arqueologia ou até num espaço verde no Parque da Alfarrobeira, uma zona de lazer existente na cidade.

Mediante marcação e sem custos, os casamentos podem realizar-se naqueles espaços quer ao fim de semana quer aos durante a semana, conclui o presidente da Câmara de Albufeira.

Também a Câmara de Faro já disponibiliza desde o início do ano e sem custos o seu salão nobre para casamentos civis que até aí se realizavam na Loja do Cidadão e antes desta existir numa sala da Conservatória do Registo Civil.

Lusa

Pub