Pub

O Setor da Catequese da Infância e Adolescência da Diocese do Algarve está a realizar, desde o passado dia 26 de outubro, um Curso Geral de catequistas em Faro.
A formação, destinada a catequistas maiores de 23 anos que tenham concluído o Curso de Iniciação e que possuam um mínimo de dois anos de experiência de fazer catequese, funciona às sexta-feiras em duas fases, no Seminário de São José, entre as 21 e as 23h. Com um total de 60 horas de formação, o curso funcionará neste primeiro ano até 8 de fevereiro de 2013 (30 horas) e, no segundo ano, irá decorrer de outubro de 2013 até data a combinar de 2014 (30 horas).Os 47 catequistas participantes são oriundos das quatro vigararias (circunscrição eclesiástica da qual fazem parte várias paróquias) da Diocese algarvia, sendo que 26 são das paróquias da vigararia de Faro (9 da Sé de Faro, 4 de Pechão, 5 de Estoi, 23 de Santa Bárbara de Nexe e 4 de Montenegro), 9 das paróquias da vigararia de Loulé (5 de Almancil, 1 de Quarteira, 3 de Loulé) e 12 das paróquias da vigararia de Tavira (9 de Tavira, 1 Luz de Tavira, 2 de Castro Marim).

A irmã Maria de São Paulo Monteiro, responsável pelo Setor Diocesano da Catequese da Infância e Adolescência (SDCIA), lembra que o Curso de Iniciação para catequistas é a “base mínima obrigatória” de formação para todos e adverte que aqueles agentes da pastoral profética “não podem ficar só por aí” porque o Curso Geral é para todos. “Cada vez sentimos mais a necessidade de líderes. Na equipa coordenadora paroquial da catequese, o responsável não pode ser um catequista sem Curso Geral. É uma exigência”, evidencia aquela responsável, advertindo que o catequista “não pode ser apenas uma pessoa de boa vontade que vai à missa e que reza”. “Ser catequista é uma vocação para a qual precisamos, cada vez mais, de pessoas, mestres na fé que vivam aquilo que anunciam”, sustenta, apelando ao “conhecimento da fé e ao testemunho de vida”.

O Curso Geral tem por isso, como objetivo, “ajudar os catequistas a aprofundarem a fé e a sua formação inicial” e “proporcionar uma preparação geral para o desempenho adequado da sua missão na Igreja”.

“O primeiro ano será centrado na catequética que aborda conteúdos da pastoral teológica para ajudar o catequista a conhecer a mensagem de Jesus. Também desenvolveremos a psicologia para ajudar a conhecer o destinatário para que o tratemos segundo a respetiva fase etária”, explica a religiosa, acrescentando que o segundo ano “vai ser centrado na doutrina e a pedagogia”.

Os temas da catequética são desenvolvidos pelo padre Flávio Martins, diretor do Secretariado da Catequese da Diocese do Algarve, que integra o SDCIA, pelo padre Pedro Manuel, pela irmã Maria de São Paulo, pela irmã Isilda Soares e por Martha Soares da equipa do SDCIA. Os temas da psicologia são desenvolvidos por Sofia Gonçalves, psicóloga, e por Marco Moniz, psicólogo no Hospital de Faro.

O Curso Geral é composto ainda por uma dimensão celebrativa da fé com seis celebrações, três este ano – uma já realizada na abertura e as duas restantes no Natal e no final da formação e outras tantas no próximo ano. Os catequistas farão ainda estágio de um ano pastoral nas suas paróquias com o acompanhamento do SDCIA.

O SDCIA pensa ainda que promover esta formação em 2014/2015, embora realizada apenas numa única fase.

Samuel Mendonça
Pub