Pub

O Algarve associou-se a esta iniciativa, denominada “Grande Missão”, que está a decorrer nos cinco domingos após a Páscoa em cerca de 10 mil locais de 120 países, estendendo-se, por isso, até ao próximo dia 5 de maio.

Vila Real de Santo António, Portimão e Conceição de Faro tem acolhido, sempre pelas 16h, estes encontros, compostos por salmos, relatos da experiência de vida cristã por parte de diversas pessoas e pregações centradas nos conteúdos básicos da fé (querigma), mas também pela administração do sacramento da Reconciliação e pelos cânticos e danças de inspiração hispânica, típicas daquele itinerário de iniciação cristã criado em Espanha e reconhecido oficialmente pela Igreja Católica.

Deus, o sentido da vida, a felicidade, a salvação, a conversão, a comunidade cristã e a Igreja são alguns dos temas que têm sido e que continuarão a ser abordados.

O responsável pelo Caminho Neocatecumenal no Algarve explicou ao Folha do Domingo que a iniciativa tem sido “muito positiva” porque “tem havido muita adesão pela novidade de a Igreja sair à rua e vir ao encontro daqueles que já não entram na igreja”. “No fundo, tem sido uma manifestação de fé neste Ano da Fé”, sustenta Jorge Ricardo, garantindo que “há muita gente que se tem aproximado”. “Se depois virão ou não, não interessa. O que importa é que escutem uma palavra que vá ajustando este apelo à fé”, complementou.

Aquele responsável lembra que o Caminho Neocatecumenal realiza sempre, por ocasião da Páscoa, alguma atividade deste género e, por isso, não descarta a possibilidade de esta iniciativa se voltar a realizar. “Este ano foi assim. Se nos próximos anos será de outra maneira, o Kiko Argüello [iniciador do Caminho Neocatecumenal] verá”, afirmou.

Em Portugal, para além do Algarve, esta iniciativa decorre também em Lisboa, Porto, Vila Nova de Gaia, Coimbra, Setúbal, Santarém, Oeiras, Évora, Beja, Elvas, Nazaré, Monte Abraão, Bombarral e Camarate.

Samuel Mendonça

Pub