Pub

Na mensagem de felicitações que enviou ao poeta, o Chefe de Estado afirma que “a obra de Nuno Júdice é uma das mais originais e consistentes no panorama literário português”.

“Ao longo das últimas décadas, os seus livros têm sido traduzidos, tanto na Europa como na América Latina, e a crítica literária não lhe tem poupado elogios”, lê-se na mesma mensagem.

Para Cavaco Silva, o Prémio Rainha Sofia constitui “a justa consagração de um percurso que se tem pautado pela criatividade, o rigor e a afirmação de um estilo inconfundível”.

O poeta algarvio Nuno Júdice, de 64 anos, natural da Mexilhoeira Grande, foi ontem o escolhido por um júri constituído por 18 personalidades das áreas das letras e da filologia, para receber o Prémio Rainha Sofia de Poesia Iberoamericana, no valor de 42.100 euros.

O galardão, que até agora tinha distinguido dois autores de Língua Portuguesa – João Cabral de Melo Neto, de 92 anos, em 1994, e Sophia de Melo Breyner Andresen, em 2003, cerca de um ano antes da sua morte – reconhece o conjunto da obra de um autor vivo, cujo valor literário constitui uma contribuição relevante ao património cultural ibero-americano.

Redação com Lusa

Pub