Breves
Inicio | Igreja | CCDR Algarve mostra património recuperado entre 2006 e 2009, com destaque para o religioso

CCDR Algarve mostra património recuperado entre 2006 e 2009, com destaque para o religioso

No caso do Seminário algarvio, será mesmo incluído no programa da iniciativa uma visita ao edifício guiada pelo reitor da instituição, o cónego José Pedro Martins, que se realizará pelas 15.30h.

As obras de conservação e restauro das fachadas do Seminário voltadas para a muralha da cidade, recentemente realizadas incluíram picagem, reboco, pintura, reconstrução de cornijas, pilastras e ornatos e substituição da rede eléctrica.

O Convento de São Francisco é outros dos exemplos. Um dos edifícios religiosos mais antigos da cidade de Tavira em que as obras de conservação e restauro na igreja foram agora possíveis graças à intervenção realizada no âmbito do Programa Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva, gerido pela CCDR Algarve.

O montante do investimento realizado pelo promotor do projecto, a Ordem Terceira de São Francisco de Tavira foi de 76 mil euros a que correspondeu um apoio do Estado de 56 mil euros.

Os trabalhos de restauração realizados incidiram na reparação e consolidação de estuques ornamentais do interior da cúpula da igreja, incluindo a reposição e reparação dos vãos do zimbrório e os vãos laterais.

Estes são apenas alguns exemplos, entre a dezena e meia de obras que beneficiaram de pequenos apoios e que no total representam investimentos na ordem de 1,7 milhões de euros.

Mas há mais, há outras situações para restaurar equipamentos com história em que os promotores beneficiaram de programas co-financiados por Fundos Europeus e mesmo outros casos que as Câmaras têm apelado ao mecenato de empresas. Um exemplo do referido são as obras de conservação e restauro da antiga Sé de Silves, classificada como Monumento Nacional desde 1922, e que deverá ficar concluída em meados de 2010.

Mas o programa do dia 6 de Janeiro terá continuidade, após a visita ao Seminário de Faro, com a abertura do workshop, pelas 16.30h, na sede da CCDR, sendo intervenientes João Faria, presidente CCDR Algarve, a governadora civil de Faro, Isilda Gomes e a directora regional da Cultura, Dália Paulo.

Após um breve filme sobre o Programa Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva, António Rosa Mendes, docente da Universidade do Algarve, irá justificar como a recuperação e preservação do património religioso e cultural e a construção de equipamentos desportivos e recreativos em zonas despovoadas podem contribuir para o desenvolvimento local.

A tarde terminará pelas 17h30, com um Concerto dos Reis oferecido pela Diocese do Algarve.

Na lista das intervenções realizadas no Algarve no período em causa constam para além das obras já referenciadas o restauro e recuperação da sacristia e da igreja de São Francisco, em Pêra, o restauro da igreja de São Bartolomeu de Messines, a reparação e recuperação dos retábulos da igreja paroquial da Raposeira e as obras na igreja paroquial de Barão de São Miguel e na igreja de Nossa Senhora da Graça, da Fortaleza de Sagres, e as obras de conservação e recuperação da igreja matriz de Estoi, para além de muitas outras intervenções em equipamentos de cariz cultural, desportivo e recreativo.

Na biblioteca digital da CCDR estará disponível a partir de 6 de Janeiro uma publicação com a listagem completa das obras apoiadas pelo Programa de Equipamentos Urbanos, no período 2006 a 2009.

O programa, destinado sobretudo a agentes culturais, associações culturais, recreativas, desportivas, profissionais da cultura do público e privado, comunidade académica, professores e alunos de cursos na área do Património, Restauro, História da Arte e especialistas, e as inscrições para participação no programa do dia 6 de Janeiro estão disponíveis em www.ccdr-alg.pt.

Verifique também

Faleceu a irmã Maria do Rosário Fernandes que trabalhou no Colégio de Nossa Senhora do Alto

Faleceu a irmã Maria do Rosário Fernandes, do instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (salesianas), …