Pub

As ações de limpeza desses depósitos ilegais com veículos em fim de vida arrancaram em 2008 e foram dirigidas pelos serviços de Ambiente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve.

Os veículos em fim de vida não cumprem normalmente os requisitos para a salvaguarda do ambiente e os materiais perigosos de que são compostos – como plásticos, borrachas ou metais – podem contaminar os solos, acrescentou a mesma fonte.

Os resultados da campanha serão apresentados na abertura da Semana do Ambiente, que decorre em Faro e inclui ainda a exibição da exposição fotográfica “Limpando o Algarve – sucatas: antes e depois” e um “workshop” sobre Cidades Inteligentes.

Além do balanço das intervenções, no “workshop” sobre gestão de sucatas será abordada a questão das sucatas e dos recursos hídricos e dados exemplos relacionados com a gestão e reciclagem de resíduos.

Lusa
Pub