Pub

A iniciativa, realizada sob o tema “Não vos contenteis com coisas pequenas” e que teve lugar em Tavira, com início, às 24h, no Hotel Vila Galé Albacora e final na igreja de São Tiago, decorreu em torno de duas perguntas dirigidas aos participantes: “Se vos perguntássemos qual é a coisa pela qual gostariam de «gastar» todos os dias da vossa vida, o que diriam?” e “E se descobríssemos que a coisa mais importante desta existência, da minha vida singular, é Deus?”.

Oriundos das paróquias de Castro Marim (Altura), Cacela, Luz de Tavira, Monte Gordo, Tavira e Vila Real de Santo António, os participantes da vigararia de Tavira, e os que a eles se juntaram, realizaram uma reflexão sobre temas como “A noite escura do Mundo Contemporâneo: A ausência de Deus”, “O valor do mundo diante da Grandeza de Deus”, “Deus chama-me para Si”, “A escolha de Deus e a Sua colocação no 1º lugar da nossa vida”, “A condição do mundo contemporâneo e as suas implicações nos jovens”, “A Bússola Eterna” e “Uma resposta assombrosa: tornar-nos santos”.

Após terem entrado no coração da cidade, a primeira paragem foi feita na igreja de Nossa Senhora do Livramento. Procurando tornar reais as implicações que a “escolha de Deus” pode ter na interioridade humana e apresentar aos participantes a certeza de que a mesma opção é a mais sublime das experiências humanas, foi apresentado um testemunho de vida por um jovem da comunidade Neocatecumenal de Monte Gordo.

Já na igreja de São Brás, os jovens foram acolhidos pela coordenação da Catequese e por algumas catequistas de Tavira que lhes forneceram uma ceia.

Foi depois apresentado o exemplo de “uma vida toda doada a Deus” de Chiara Luce Badano como desafio à santidade na igreja de São Paulo. Chiara Badano foi membro do Movimento dos Focolares. Faleceu com 18 anos vítima de doença e, no dia 25 de setembro passado, foi beatificada pelo Papa Bento XVI.

Eram já 5 horas do dia 20 de fevereiro, quando, depois de percorrerem o coração da cidade em direção à igreja de Santiago, os jovens iniciaram a participação da Eucaristia presidida pelo padre Flávio Martins, um dos dois párocos das paróquias de Tavira, que participou igualmente na caminhada. Permaneceram ainda em adoração ao Santíssimo Sacramento e foi-lhes proposto assumir um compromisso. Uma voz renovou o apelo à “escolha de Deus”. Cada um dos presentes, diante do Santíssimo Sacramento, comprometeu-se pessoalmente e recebeu a oferta de uma pequena cruz e de uma frase do Evangelho.

Por fim, teve lugar a entrega de uma cruz maior à comunidade de Altura da paróquia de Castro Marim, cujo propósito é percorrer todas as paróquias da vigararia de Tavira.

Pub