Pub

"Vão ser mesmo muitos e vai ser uma grande manifestação nacional com bombeiros de norte a sul do país a deslocarem-se para Faro", declarou à agência Lusa Sérgio Carvalho, do Sindicato Nacional dos Bombeiros Profissionais (SNBP).

Segundo o sindicalista, alguns bombeiros deslocam-se da zona mais distante de onde há bombeiros municipais, que é de Viana de Castelo, e saem hoje de madrugada para estar em Faro às 15:00.

A criação de um quartel conjunto para bombeiros municipais e voluntários e de uma central de comunicações única foi uma das medidas tomadas por Macário Correia a 01 de dezembro de 2009, logo após ter ganho a Câmara de Faro nas últimas eleições autárquicas.

A 15 de dezembro, a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) decidiu organizar uma concentração nacional em Faro como forma de manifestar solidariedade com a situação gerada pela criação de uma nova força operacional no concelho.

O objetivo da manifestação de bombeiros é lutar contra a criação da FOCON e da forma como a Câmara de Faro "criou a dita FOCON, que não está consagrada em lei, nem aparece em nenhum documento oficial no âmbito da legislação paga dos bombeiros", explicou o sindicalista.

"Desde o início que contestámos a forma como aquela coisa [FOCON] foi constituída em Faro", recorda Sérgio Carvalho.

Para o Sindicato Nacional dos Bombeiros Profissionais é lamentável a forma como a FOCON foi imposta aos Bombeiros Municipais, por parte da autarquia, que colocou "bombeiros voluntários a mandar em bombeiros municipais dentro do seu quartel, que não são da mesma carreira e não têm qualquer vínculo laboral nem disciplinar em relação ao presidente de Câmara", refere Sérgio Carvalho.

Os bombeiros municipais são funcionários públicos e "neste momento estamos a ser chefiados por bombeiros voluntários que não são da nossa carreira, são pessoas que vão lá fazer umas horas no quartel", diz aquele responsável do SNBP, argumentando que se está a colocar a vida dos cidadãos nas mãos de elementos, "que muitos deles têm menos formação que os bombeiros municipais mais novos do corpo de bombeiros".

"Não vamos parar, nem que seja preciso um ano, cinco anos, 20 anos, 30 anos. Enquanto entendermos que está em causa a segurança da população e dos bombeiros e a deontologia dos bombeiros", promete o SNBP.

A concentração está agendada para as 15:00 em Faro, à qual se seguirá um convívio entre todos os participantes, indica a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e o SNBP, em nota de imprensa.

Lusa

Pub