Pub

A cerimónia de bênção e inauguração da nova valência, com capacidade para 48 crianças entre os cinco e os 36 meses e servir também as freguesias vizinhas de Almancil, São Clemente e São Sebastião de Loulé, foi presidida pelo secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Marco António Costa.

Recorde-se que o Centro Paroquial de Quarteira, com 26 anos de existência, já contava com um lar e centro de dia, um ATL e um Refeitório Social. A instituição irá agora acolher oito crianças no berçário, 10 na sala de um ano e 30 nas duas salas dos dois anos na nova infraestrutura construída num terreno, em frente à igreja das Pereiras, que foi comprado pela paróquia para erigir uma casa paroquial.

Após a bênção e o descerramento da placa que assinala a efeméride, o secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social destacou a “colaboração institucional entre diferentes níveis de poder”, sublinhando a importância dos “poderes públicos” estarem “ao lado” das “instituições da sociedade”. “O poder central, se quisesse construir esta obra sozinho, não o conseguiria pelo valor que aqui foi investido, seguramente muito inferior àquele que custaria se fosse o Estado a realizar esta obra sozinho”, reconheceu Marco António Costa.

O governante agradeceu a interação e colaboração entre Junta de Freguesia, Câmara municipal e Centro Paroquial, considerando que “só a colaboração exemplar entre comunidades, autarcas e poder central, através dos organismos da Segurança Social” tornará possível obviar e enfrentar as “dificuldades sociais que se avizinham”.

Marco António Costa apelou à “salvaguarda” e “proteção” dos “interesses das crianças à guarda” naquela instituição e disse querer “conhecer com maior profundidade” o trabalho do Refeitório Social. “Levarei na minha mente as preocupações que o senhor padre conversou comigo porque o senhor tem um serviço à sociedade portuguesa com muitos anos, assim como os presidentes da Câmara e da Junta, e cabe-me agora a mim não falhar na tarefa de vos acompanhar nesta missão”, prometeu.

Também os autarcas presentes destacaram o “trabalho notável” de 40 anos do pároco de Quarteira, o padre Elísio Dias, em prol da freguesia. O presidente da Câmara de Loulé salientou mesmo a ação pioneira do sacerdote para as necessidades sociais.

O pároco agradeceu ao arquiteto a gratuidade do projeto da obra e adiantou que a mesma poderá, mais tarde, vir a acolher o Centro de Dia. “Um dia, o senhor presidente da Câmara vai-nos dar licença para fazermos isso”, atirou o sacerdote de 81 anos, deixando antever alguns dos projetos futuros que a paróquia tem em vista.

O novo equipamento, que emprega três educadoras, seis auxiliares, uma cozinheira, uma coordenadora e uma técnica, teve um custo total de 335 mil euros e foi comparticipado pela Segurança Social, através do Programa PARES – Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais em 180 mil euros, e pela Câmara de Loulé em 155 mil euros.

Samuel Mendonça
Pub