Breves
Inicio | Igreja | Cerca de 2.500 crianças e adolescentes celebraram o Jubileu da Catequese

Cerca de 2.500 crianças e adolescentes celebraram o Jubileu da Catequese

Jubileu_catequese (65)
Foto © Samuel Mendonça

Cerca de 2.500 crianças e adolescentes da catequese das paróquias algarvias, acompanhados de muitos catequistas e de alguns pais, celebraram no passado sábado, em Loulé, o Jubileu da Catequese.

A iniciativa, promovida pela Diocese do Algarve, através do seu Sector da Catequese da Infância e Adolescência, no âmbito do presente Ano Santo da Misericórdia, proclamado pelo papa Francisco (dezembro de 2015 a novembro de 2016), teve lugar no Parque Municipal.

Após a acreditação e o acolhimento, feito pelo padre José Joaquim Campôa, diretor do Secretariado da Catequese da Diocese do Algarve, a jornada prosseguiu com atividades lúdicas e desportivas com insufláveis e outras mais tradicionais e de destreza. Houve ainda aulas zumba e alguns momentos para os catequizandos se expressarem através da música ou da dança.

Ao final da manhã foi celebrada a eucaristia, presidida pelo bispo do Algarve que se regozijou com a realização daquela iniciativa e agradeceu a todos os que participaram na sua organização e também aos catequistas.

Aos catequizandos, D. Manuel Quintas exortou a crescerem na misericórdia a partir de Jesus pela intercessão da sua Mãe, Maria. “Para sermos misericordiosos como o Pai, temos de crescer todos na misericórdia. E sabeis como é que aprendemos a crescer e a ser misericordiosos como o Pai? Quem é que nos ajuda? Jesus. Para sabermos como é grande a misericórdia deste Pai que nos ama como filhos, temos que contemplar Jesus, temos que aprender com Jesus a ser misericordiosos”, afirmou, interrogando: “quem é que melhor nos pode ajudar, olhando para Jesus, a ser misericordiosos como o Pai?”. “É a mãe de Jesus”, respondeu.

O prelado frisou às crianças e adolescentes que “quem é misericordioso com alguém, nunca se arrepende, fica sempre muito feliz”. “Tudo o que fazemos aos outros, como expressão de misericórdia, estamos a fazê-lo a Jesus. Jesus até nos deixou formas muito concretas, muito expressivas de sermos misericordiosos”, alertou, lembrando que “ser misericordioso é construir a paz, é crescer na amizade, no amor; é fazer com que a família seja cada vez mais unida”. “Quando nós, na família, nos perdoamos uns aos outros, somos misericordiosos, compreensivos, tolerantes com as falhas uns dos outros, tornamo-nos mais fortes, mais unidos”, advertiu, considerando que “o amor familiar constitui, verdadeiramente, o alicerce da família”.

D. Manuel Quintas destacou ainda o caráter pioneiro daquele encontro. “Sabeis que é a primeira vez, pelo menos nestes últimos 15 anos, que reunimos um grupo tão grande?”, interrogou, considerando que, para primeiro encontro diocesano, esteve “muito bom” por ali estarem representadas “quase todas as paróquias” da diocese algarvia que tem “mais 10.000 crianças e adolescentes que frequentam a catequese”.

O bispo do Algarve lembrou haver “muitas paróquias” na diocese algarvia “onde não há catequese porque já não há crianças”. “Na serra algarvia fecharam muitas escolas onde não há crianças e também não há catequese. Vamos rezar também por essas comunidades que olham para a frente e não veem futuro porque não há mais novos que continuem”, pediu.

Depois da eucaristia, concelebradas por vários párocos do Algarve, seguiu-se o almoço e as atividades lúdicas e desportivas prosseguiram à tarde, tendo a jornada terminado com o concerto dos “Xpression Cross” que animou os presentes. Ao longo da sua atuação, marcada pela sonoridade pop rock, a banda evangélica farense, que o ano passado participou no Festival Jota no Vale das Almas, tocou temas como “Totalmente Teu” ou “Já não há condenação” do seu cd inaugural, intitulado “Este é o Amor”.

No final, o padre José Joaquim Campôa agradeceu a todos aqueles que colaboraram naquele encontro, incluindo aos catequistas, párocos e paróquias, bem como à Câmara Municipal de Loulé pelo apoio logístico e à empresa que levou a cabo o evento. A jornada terminou com a oração do Pai Nosso.

Verifique também

Bispo do Algarve presidiu no Carmelo à celebração da solenidade de São João da Cruz

No dia de ontem, em que a Igreja Católica celebrou a memória litúrgica de São …