Pub

A comitiva foi constituída por oito cicloturistas, Vitorino Mendonça e José Pedro dos Santos, de Tavira, Luís Bandarra, Serafim Gonçalves, António José Nunes, Rui Matias, Fernando Cardoso Martins, e Fernando Pereira Martins, de Vila Nova de Cacela, com um carro de apoio cedido pela Junta de Freguesia de Vila Nova de Cacela, conduzido por Adriano Gonçalves.

Partiram de Tavira na manhã de quinta-feira, dia 10 de Junho, com tempo bom para a prática do ciclismo, em direcção a Beja, numa distância de 145 quilómetros, passando por Castro Marim, Odeleite e Mértola.

No segundo dia, sexta-feira 11 de Junho, fizeram também 145 quilómetros, para chegar a Mora, deixando para trás Cuba, Viana do Alentejo, Montemor-o-Novo e Ciborro.

No sábado, dia 24 e último dia, percorreram 150 quilómetros, de Mora a Fátima, passando por Coruche, Alpiarça, Golegã, Torres Novas e Ourém, até chegarem a Fátima.

Depois de revigorados por um retemperador banho e alimento tomado em restaurante, foi altura de distribuir por todos, lembranças constituídas por placas comemorativas oferecidas pela Junta de Freguesia de Santa Maria de Tavira. Então, todos rumaram ao Santuário, e cada um teve oportunidade de participar nas cerimónias religiosas, pondo junto do Altar do Mundo, todas as suas preocupações e ansiedades.

“Toda a nossa vida é uma peregrinação, em que não caminhamos sozinhos, mas iluminados pela Palavra de Deus, e assim, depois de uma peregrinação de bicicleta a um Santuário, neste caso a Fátima, quem regressa sente-se renovado interiormente, ao nível da prática da sua fé e do testemunho dessa mesma fé”, testemunharam à FOLHA DO DOMINGO.

Pub