Breves
Inicio | Sociedade | Cinco centros de saúde no Algarve com horário alargado durante o inverno

Cinco centros de saúde no Algarve com horário alargado durante o inverno

Cinco centros de saúde algarvios vão funcionar em horário alargado, até às 22:00, durante o período de inverno, para reforçar o atendimento em caso de um eventual surto de gripe, informou hoje a autoridade de saúde local.

Os centros de saúde que vão funcionar até às 22:00 são os de Portimão, Lagoa, Silves, Faro e Olhão, podendo a medida ser alargada a outros centros de saúde, dependendo da afluência, informou em comunicado a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

Em articulação com os estabelecimentos de saúde, a ARS/Algarve está a monitorizar a afluência aos centros de saúde e urgências hospitalares, “de modo a avaliar a necessidade de reforço de recursos humanos ou alargamento de horário, para fazer face a um eventual acréscimo/fluxo de utentes aos serviços de saúde e responder atempadamente à possibilidade de um pico do surto gripal”.

A medida insere-se no Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas – Módulo Inverno 2016/2017, e tem como objetivo reforçar “a prestação de cuidados de saúde à população, nomeadamente, nos casos de doença aguda, como gripe e infeções respiratórias”.

Assim, a consulta aberta nos centros de saúde de Faro e Olhão funcionará, todos os dias, das 09:00 às 22:00. No caso dos centros de saúde de Portimão e Silves funcionará, também todos os dias, mas das 08:00 às 22:00. Já no centro de saúde Lagoa, o horário será das 14:00 às 22:00, de segunda a sexta-feira.

A ARS/Algarve recomendou ainda que, no caso de os utentes sentirem os primeiros sintomas de gripe, como tosse, dores de cabeça, febre, mal-estar e dores musculares, deverão contactar a linha de Saúde 24 (808 24 24 24), para posterior encaminhamento.

Aquele organismo aproveitou, também, para apelar para a importância da vacinação contra a gripe, sobretudo nas pessoas a partir dos 65 anos ou que pertençam a grupos de risco (doentes crónicos e imunodeprimidos, a partir dos seis meses de idade, grávidas, profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados).

Verifique também

Menos de um ano depois do início da operação já não há trotinetes no Algarve

Dez meses depois de terem sido anunciadas como uma mais valia para a promoção da …