Pub

"Durante o mês de março, desafiámos os nossos sócios, desde os fundadores até aos mais recentes, nomeadamente jovens universitários, para escolherem filmes para um ciclo de cinema e fotos para uma exposição", explicou Anabela Moutinho, do Cineclube de Faro, em declarações à Lusa.

Da escolha saíram 54 filmes de 54 realizadores diferentes e 54 fotos de filmes exibidos ao longo de mais de cinco décadas.

As fotos selecionadas pelos sócios vão estar em exposição na galeria do Instituto Português da Juventude (IPJ) ao longo do todo o mês de abril e os filmes vão ser exibidos no IPJ, às segundas-feiras, e na Biblioteca Municipal, às sextas-feiras.

O "papel principal de um cineclube é promover a cinefilia e o Cineclube de Faro não foge à regra", disse Anabela Moutinho, referindo que para hoje às 21:00 está marcada a inauguração da exposição de fotografias e às 21:30 é exibido o filme "Cada um o seu cinema", que foi uma encomenda do Festival de Cannes (França) e estreou no ano passado em Portugal.

Manoel de Oliveira, David Lynch, David Cronenberg e Jane Campion fazem parte do rol de cineastas cujos filmes serão exibidos do ciclo denominado "Cada um o seu cinema".

O premiado "O Laço Branco", de Michael Haneke, "Moon" de Duncan Jones ou "Andando" do realizador Hirokazu Koreeda são outros filmes selecionados e que passam também às segundas-feiras no IPJ.

Às sextas-feiras, o Cineclube de Faro propõe um outro ciclo, "A cada um o seu cinema português", com a presença dos realizadores, para ver e discutir filmes como "Visita Guiada", de Tiago Hespanha ou "Santos dos Últimos Dias", de Leonor Noivo.

"Páre, escute e olhe", de Jorge Pelicano, que ganhou em 2009 o Prémio Melhor Documentário Português DocLisboa, e "Os Sorrisos do Destino", de Fernando Lopes, fecham este ciclo.

O Cineclube de Faro nasceu a 06 de abril de 1956 com uma sessão no Cinema de Santo António, na Baixa de Faro. Associação cultural sem fins lucrativos, tem uma biblioteca com mais de 1200 títulos e promove sessões de cinema alternativas e regulares, trazendo centenas de filmes que de outra forma era impossível exibir no Algarve.

Lusa

Pub