Pub

Nas conclusões/inquietações desta iniciativa – decorreu na diocese de Beja, mas promovidas pelo Instituto Superior de Teologia de Évora, nos dias 23 a 26 de janeiro -, os participantes refletiram sobre as perspetivas atuais da Doutrina Social da Igreja (DSI) e referiram que esta “está ausente ou muito diluída” na atividade pastoral.

O documento enviado à agência Ecclesia pelo Departamento da Comunicação Social da diocese de Évora frisa também que a Igreja “não propõe soluções técnicas” para os problemas que afetam o homem e o mundo, contudo, “como é «perita em humanidade» ela pode ajudar à mundialização da ética e à humanização” da sociedade e estruturas.

Os padres da Província Eclesiástica de Évora também sugerem “a existência de uma autoridade mundial com legitimidade para propor e garantir a aplicação de um direito mundial, ao qual deve estar subjacente também uma ética mundial”.

Olhando para o mundo e para o país, “forçoso é assumir com realismo a crise nas suas diversas manifestações”, no entanto a sua “superação exige diálogo, responsabilidade e compromisso de todas as forças vivas da sociedade”.

Pub