Inicio | Economia | Turismo | Combustíveis: Reino Unido alerta turistas para perturbações nos aeroportos de Lisboa e Faro

Combustíveis: Reino Unido alerta turistas para perturbações nos aeroportos de Lisboa e Faro

O Reino Unido emitiu hoje um alerta aos turistas que estejam a viajar desde os aeroportos de Lisboa e Faro para possíveis perturbações, devido à escassez de combustível, na sequência da greve dos motoristas de matérias perigosas, em Portugal.

Em comunicado, o governo britânico refere que a “ação de greve dos condutores de camiões-cisternas portugueses, desde 16 de abril, poderá provocar perturbações nos voos nos aeroportos de Lisboa e Faro”.

O governo britânico informa ainda que os turistas devem verificar junto das companhias aéreas possíveis atrasos dos voos, anunciando também que as “viagens dentro de Portugal podem ser afetadas pela greve”.

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00:00 de segunda-feira, foi convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica.

A Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro) informou que não foi ainda retomado o abastecimento dos postos de combustível, apesar da requisição civil, e que já há marcas “praticamente” com a rede esgotada.

O primeiro-ministro admitiu alargar os serviços mínimos e adiantou que o abastecimento de combustível está “inteiramente assegurado” para aeroportos, forças de segurança e emergência.

Na terça-feira, alegando o não cumprimento dos serviços mínimos decretados, o Governo avançou com a requisição civil, definindo que até quinta-feira os trabalhadores a requisitar devem corresponder “aos que se disponibilizem para assegurar funções em serviços mínimos e, na sua ausência ou insuficiência, os que constem da escala de serviço”.

No final da tarde de terça-feira, o Governo declarou a “situação de alerta” devido à greve, avançando com medidas excecionais para garantir os abastecimentos e, numa reunião durante a noite com a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas, foram definidos os serviços mínimos.

A greve dos motoristas de matérias perigosas decorre por tempo indeterminado.

Militares da GNR estão de prevenção em vários pontos do país para que os camiões com combustível possam abastecer e sair dos parques sem afetarem a circulação rodoviária.

Verifique também

Hotelaria algarvia espera ocupação próxima dos 100% na Páscoa

A hotelaria algarvia pode ter ocupações próximas dos 100% no período da Páscoa, que marca …

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.