Pub

"O lançamento da primeira pedra da fábrica vai ser feito numa cerimónia que contará com a presença do secretário de Estado das Pescas e Agricultura, Luís Medeiros Vieira, e na qual vão ser assinados três contratos relativos à primeira e segunda fases da instalação da Aquicultura de bivalves na área de produção da Armona", revelou o administrador António Farinha.

O responsável da Companhia explicou que a área de produção de bivalves "será de 16 hectares e vai produzir, depois de instalada, 2000 toneladas de mexilhão, ostras e vieiras".

"Trata-se de um investimento da ordem dos 3,5 milhões de euros e irão ser criados 50 postos de trabalho diretos e cerca de 250 indiretos", precisou, sublinhando que "mais de 75 por cento da produção será destinada à exportação para os mercados espanhol, italiano e japonês".

A fonte indicou ainda que "a inauguração da fábrica será a 02 de dezembro deste ano, data do 175.º aniversário da Companhia das Pescarias do Algarve", e a área da aquicultura "deverá estar implementada até final do mês de outubro" de forma à empresa "começar a comercializar bivalves, sobretudo mexilhão, no primeiro trimestre de 2011".

A unidade fabril, segundo a fonte da empresa, "irá dedicar-se à congelação tradicional, em atmosfera modificada e à congelação por criogenia de pescado".

"A curto prazo serão também lançadas duas estruturas fixas para captura e aquicultura de corvina e escombrídeos, investimento da ordem dos 4,5 milhões de euros previsto para Santa Maria, no concelho de Faro, e Barril, no concelho de Tavira", adiantou ainda o administrador.

A Companhia das Pescarias do Algarve espera "a muito curto prazo assinar estes contratos para poder começar a instalação das estruturas este ano e começar a operar no início de 2011", acrescentou Farinha.

Lusa

Pub