Pub

O cenário da coreografia divide-se em dois espaços distintos, um exterior e outro interior, e neste concentra-se numa sala de jantar, onde a família habitualmente se junta para as refeições.

A coreografia "Nortada" estreou em junho de 2009 em Viana do Castelo, resultado de um convite da câmara municipal local, que desafiou Olga Roriz a criar um novo trabalho no âmbito da comemoração dos 750 anos da fundação da cidade.

No processo de pesquisa para esta nova criação, a Companhia Olga Roriz fez uma residência artística nas Festas da Nossa Senhora da Agonia, que decorreram em Viana do Castelo entre 19 e 24 de agosto de 2008.

Nascida em Viana do Castelo, Olga Roriz iniciou em Lisboa os estudos de dança na Escola do Teatro Nacional de São Carlos, com Ana Ivanova, e com 18 anos completou o curso da Escola de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa.

Em 1976 entrou no Ballet Gulbenkian, dirigido então por Jorge Salavisa, onde permaneceu até 1992, tendo criado mais de duas dezenas de peças coreográficas – como "Três Canções de Nina Hagen", "Terra do Norte" e "Espaço Vazio" – para aquela companhia, entretanto extinta.

Fundou em 1995 a própria companhia, mas trabalhou também para a Companhia Nacional de Bailado, a Companhia de Dança Contemporânea, o Ballet Teatro Guaira, no Brasil, os Ballets de Monte Carlo, no Mónaco, a Compañia Nacional de Danza, em Espanha e o English National Ballet, no Reino Unido, entre outros grupos.

Com mais de trinta anos de carreira na área da dança, tem trabalhado em ópera e teatro, colaborando com encenadores como João Perry, Ricardo Pais, João Lourenço e Carlos Avilez.

Prosseguindo a digressão pelo país, a Companhia Olga Roriz vai apresentar também "Nortada" a 12 de fevereiro no Teatro Pax Julia, em Beja, e a coreografia "Electra" no dia 19 de fevereiro, no Teatro Municipal de Almada.

Lusa

Pub