Pub

Os ventos fortes que atingiram a cidade de Silves provocaram estragos avultados nas piscinas municipais, cuja cobertura foi parcialmente arrancada, o que inutilizou por completo a zona da piscina.

Em comunicado, a autarquia adianta que, apesar de as atividades aquáticas continuarem suspensas, os utentes poderão começar a frequentar o ginásio, a sala de fitness e o Gabinete de Avaliação do Perfil de Saúde e da Atividade Física.

A autarquia sublinha que a reabertura parcial do complexo "só é possível após um árduo e permanente trabalho de reabilitação do equipamento efetuado pelos serviços municipais".

Desde 16 de novembro, dia em que a cidade foi atingida por ventos muito fortes que causaram estragos em vários equipamentos públicos, foi iniciada uma "mega-ação de limpeza" para recuperar os diversos espaços do edifício.

A natação e a hidroginástica irão manter-se suspensas até que estejam reunidos os elementos necessários à abertura de um concurso para adjudicar a obra de reabilitação do equipamento, conclui a autarquia.

Em Silves, o temporal afetou igualmente o edifício da câmara e mercado municipais, o Estádio do Silves Futebol Clube, várias casas, estabelecimentos comerciais e viaturas.

No concelho vizinho, em Lagoa, os ventos fortes danificaram sobretudo habitações e veículos.

O Governo anunciou, entretanto, que vai disponibilizar dois milhões de euros para apoiar as famílias afetadas.

Lusa
Pub