Pub

Rogério Pinto, presidente da Câmara Municipal de Silves (CMS), perante um grupo de cerca de 100 pessoas, recebeu esta doação, tendo-se manifestado “profundamente sensibilizado pelo gesto da comunidade estrangeira” que visita ou reside no concelho e que considerou “parte” do município.

O autarca silvense recordou o dia 16 de novembro, data em que um tornado passou pela cidade, causando profundos estragos e, sobretudo, recordou o dia 18 de novembro altura em que mais de um milhar de voluntários, entre os quais muitos estrangeiros, se uniram às autoridades no esforço de repor a normalidade na cidade. “Nunca esquecerei a imagem de umas dezenas de voluntários a transportar, de mão em mão, diversas telhas pelas escadarias dos Paços do Concelho, até ao telhado do edifício, que estava completamente descoberto”, relembrou Rogério Pinto. “Este esforço de todos vós, que hoje aqui se materializa, é um esforço idêntico: generosamente, de mão em mão, foram recolhidos donativos, que serão um apoio precioso aos doentes mais carentes da nossa comunidade e, por isso, não posso deixar de vos manifestar a minha mais profunda gratidão e apreço”, concluiu o edil.

A entrega das nove cadeiras de rodas ficou concluída com um gesto simbólico: um minuto de silêncio em memória de Maria Filomena Silva Correia Teixeira, a única vítima mortal da passagem do tornado, também ela caravanista.

A ideia de efetuar esta recolha de fundos/doação de materiais partiu de um grupo de caravanistas de nacionalidades alemã e holandesa, que depois se alargaria a outras nacionalidades (estiveram presentes na entrega cidadãos de origem alemã, holandesa, inglesa e francesa).

A coleta foi realizada no passado dia 16 de janeiro, entre todos os caravanistas presentes no parque de estacionamento da zona ribeirinha da cidade. Do contributo de todos resultou um montante que rondou os 1200 euros.

A autarquia lembra que “estas cadeiras agora entregues permitirão que o BLAT possa dar uma resposta mais eficaz aos inúmeros pedidos de material ortopédico que diariamente receciona, assim como melhorar a qualidade de vida das pessoas com perda de autonomia ou com dependência (temporária ou permanentemente) e com recursos económicos reduzidos”.

O BLAT é uma resposta social que consiste na cedência temporária de equipamentos aos níveis da saúde, mobilidade, higiene e saneamento com soluções múltiplas adaptadas a diferentes necessidades, tendo em vista apoiar os munícipes durante o tempo que medeia a atribuição das ajudas técnicas pelas vias tradicionais de Saúde e Segurança Social. Funciona no Sector de Ação Social da Câmara Municipal de Silves, na Rua João de Deus, n.º 19 r/c, em Silves.

Pub