Pub

Na iniciativa, organizada pelo Fundo FindMadeleine e celebrada pelo padre anglicano Haynes Hubbard, participaram sobretudo elementos da comunidade inglesa residente na Praia da Luz, concelho de Lagos.

No final da oração “para recordar Maddie”, que durou cerca de meia hora, os presentes fizeram subir algumas lanternas luminosas em homenagem à menina desaparecida.

“É um gesto simbólico para assinalar o desaparecimento, com um pedido de que Madeleine volte para junto dos seus pais”, disse aos jornalistas Haynes Hubbard.

“Queremos ajudar a manter os esforços para encontrar Maddie”, observou.

Também no Reino Unido, o fundo FindMadeleine preparou iniciativas semelhantes, para assinalar os 1000 dias sobre o desaparecimento de Madeleine McCann.

Madeleine McCann, então com quatro anos, desapareceu na noite de 03 de Maio de 2007, de um apartamento turístico da Praia da Luz, enquanto dormia no quarto com dois irmãos e os pais jantavam num restaurante próximo.

Os pais, Kate e Kerry McCann, que sempre mantiveram a posição de que Maddie foi raptada, foram constituídos arguidos em Setembro de 2007, mas acabaram por ser ilibados em Julho de 2008 por falta de provas para sustentar a hipótese avançada pelo inquérito de morte acidental da menina.

O Ministério Público arquivou o processo, que poderá ser sempre reaberto se surgirem novos dados considerados consistentes sobre o desaparecimento da criança.

Pub