Pub

O cónego José Rosa Simão, de 83 anos, completa 60 de ordenação sacerdotal no dia 14 do próximo mês de agosto.

Natural de Quarteira e o mais novo de quatro irmãos, José Rosa Simão entrou para o Seminário de Faro em outubro de 1948. Ao Folha do Domingo, o sacerdote testemunha que teve o apoio dos seus pais e reconhece que foi influenciado pelo exemplo do pároco da sua infância e de outros sacerdotes, assim como pela sua catequista.

Depois de ordenado a 14 de agosto de 1960 na Sé de Faro pelo então bispo do Algarve D. Francisco Rendeiro, o sacerdote foi durante um mês para Raposeira, Sagres e Vila do Bispo substituir o pároco local que estava doente.

Em outubro de 1960 foi nomeado coadjutor do pároco de São Sebastião de Lagos que acumulou com a paróquia de Santa Maria da mesma cidade e com Luz de Lagos, Barão de São Miguel, Barão de São João e Bensafrim.

Dois anos depois regressou ao Seminário de Faro como membro da equipa formadora e, de 1966 a 1968, chegou a ser vice-reitor da instituição numa altura em que a mesma chegou a acolher cerca de 120 seminaristas de todo o país.

Em 1968 deixou o serviço no Seminário diocesano para entrar em outubro na paróquia de Albufeira onde permaneceu durante quase 48 anos, até setembro de 2016.

Foi responsável também pela criação do Museu de Arte Sacra da paróquia de Albufeira, em 1985.

A 2 de fevereiro de 1996 foi nomeado cónego do Cabido da Sé de Faro, tendo tomado posse no dia 25 de março desse ano.

O sacerdote foi ainda o impulsionador da construção do Centro Pastoral Beato Vicente, inaugurado em 2013, e do Centro Paroquial de Nossa Senhora da Fátima nos Olhos d’Água, inaugurado em 2016.

Ao longo destes 50 anos, para além das funções já enumeradas, foi ainda assistente diocesano da Ação Católica na LICF – Liga Independente Católica Feminina, membro do Secretariado Diocesano da Pastoral do Turismo, vigário da vara da vigararia de Albufeira e membro do Conselho Presbiteral.

No dia 27 de outubro de 2010, o cónego José Rosa Simão foi homenageado pela Câmara de Albufeira. Embora aposentado desde setembro de 2016, o sacerdote continua a colaborar com a paróquia de Albufeira.

Pub