Pub

A Misericórdia de Loulé no início do século passado
A Misericórdia de Loulé no início do século passado

O Arquivo Municipal de Loulé recebe no dia 17 deste mês, pelas 15h, uma conferência intitulada “As Misericórdias do Algarve: História e Património”, apresentada por Joana Balsa de Pinho.

As Confrarias da Misericórdia, Santas Casas da Misericórdia, ou simplesmente Misericórdias foram as confrarias de leigos que prosseguiam objetivos assistenciais mais importantes da época moderna. Estas confrarias, cuja primeira fundação ocorreu em 1498, em Lisboa, difundiram-se rapidamente por todo o país e espaço do além-mar.

As Confrarias da Misericórdia constituíram-se, no domínio da sua atividade, como importantes promotoras de diferentes manifestações patrimoniais, com caraterísticas próprias que se relacionam diretamente com a sua natureza assistencial, com as suas devoções e com as dinâmicas da vida confraternal. A sua riqueza e diversidade artística e arquitetónica será o tema desta conferência, destacando as Misericórdias do Algarve no contexto das restantes do país e o seu contributo para a caraterização da realidade patrimonial das Misericórdias.

Joana Balsa de Pinho é investigadora integrada do CLEPUL – Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (FL-ULisboa) e investigadora colaboradora do ARTIS – Instituto de História da Arte (FL-ULisboa.

É licenciada em História, variante História da Arte (Faculdade de Letras, UL, 1995), mestre em Museus e Museologia (Universidade de Alcalá de Henares, 2011) e doutorada em Arte, Património e Restauro pela Universidade de Lisboa (2013), com tese sobre as misericórdias portuguesas e a sua influência na arquitetura quinhentista portuguesa.

Tem desenvolvido atividade profissional nas áreas de estudo e reabilitação do património histórico, dinamização cultural, projetos educativos e organização de exposições, formação na área da museologia e também como bolseira de investigação científica em diversos projetos. Presentemente é coordenadora-executiva e da equipa de investigadores do projeto “Obra Completa do Padre António Vieira” (CLEPUL/Centro de Filosofia) e coordenadora do Gabinete Misericórdias e instituições similares: assistência, património e cultura (CLEPUL-ULisboa).

É autora de vários artigos e de comunicações em eventos científicos publicados no âmbito da sua atividade profissional e de investigação.

Pub