Inicio | DA | Conferência vicentina de Faro distribuiu mais de 13 toneladas de alimentos e de 8 mil euros em 2013

Conferência vicentina de Faro distribuiu mais de 13 toneladas de alimentos e de 8 mil euros em 2013

© Samuel Mendonça
© Samuel Mendonça

A Conferência Beato Nuno de Santa Maria da Sociedade de São Vicente de Paulo, durante o ano de 2013, fez chegar ao domicílio de mais de uma centena de famílias carenciadas do concelho de Faro mais de 13 toneladas de alimentos.

Aquela conferência vicentina, que o ano passado completou 85 anos de ação sóciocaritativa exercida naquele concelho, explica em comunicado que distribuiu também mais de oito mil euros em dinheiro que ajudaram as famílias beneficiárias a pagar medicamentos ou parte de rendas de casa.

Segundo aquela entidade, que também apoia há alguns anos com trabalho voluntário e alimentos a comunidade algarvia das irmãs da congregação da madre Teresa de Calcutá (Missionárias da Caridade) que acolhe carenciados, os alimentos provieram do Banco Alimentar Contra a Fome e de ofertas de particulares e o dinheiro foi angariado através de peditórios feitos à porta de igrejas locais (6.771 euros), das quotas de associados (1.897 euros), de donativos particulares (833 euros) e de coletas (303 euros).

“Quando há cada vez mais pessoas com fome, principalmente pobreza envergonhada, desempregados, muitas famílias sem recursos para viverem com um mínimo de dignidade, nós, homens e mulheres de fé, queremos continuar a nossa luta pelos que mais necessitam”, lê-se no comunicado, que esclarece que aquela conferência vicentina não recebe apoios oficiais “há já alguns anos”.

A Conferência Beato Nuno de Santa Maria reafirma o seu propósito de continuar a colaborar com o Banco Alimentar na ajuda aos mais pobres. “Quando o Banco Alimentar nos diz: «há fome na região e nós temos os alimentos, por isso não faz sentido que, por falta de trabalho de alguns, os alimentos não cheguem às famílias ou a quem deles precisa», a nossa resposta só pode ser uma: contem connosco. Nem que para isso tenhamos de recorrer a alguns sem-abrigo (como já temos feito), a quem também ajudamos desde há muito com alimentos”, refere o documento, explicando que os voluntários são cada vez menos e com menos forças devido à sua idade avançada.

A conferência vicentina agradece a todos os que, de qualquer modo, contribuíram para que fosse possível este “gratificante trabalho de amor” a favor dos “irmãos mais pobres”.
A Sociedade São Vicente de Paulo desenvolve o seu trabalho através de 900 conferências vicentinas com mais de 1500 vicentinos a trabalhar no terreno para apoiar espiritualmente e materialmente os mais necessitados.

A Sociedade de São Vicente de Paulo, inspirada no santo francês com o mesmo nome que viveu entre 1581 e 1660, foi fundada em Paris no ano de 1833 por um grupo de estudantes liderados pelo Beato Frédéric Ozanam, tendo chegado a Portugal em 1859, quando foi criada a primeira Conferência, em Lisboa.

Verifique também

Insólito: Solo “engole” carro em Olhão devido ao rebentamento de uma conduta

O rebentamento de uma conduta na via pública, em Olhão, provocou hoje a queda de …